Quais os principais modelos de negócio, aquisição e distribuição de e-Commerce?

Para poder construir o seu negócio online com bases sólidas é muito importante fazer as melhores escolhas. Por esse motivo é necessário conhecer quais são os melhores modelos de negócio / aquisição / distribuição existentes e quais se adequam melhor ao seu negócio.

Quais são os modelos de e-Commerce mais comuns?

Existem vários tipos de modelos de negócio de e-Commerce, mas os mais comuns são os seguintes: Business to Business (B2B), Business to Consumer (B2C), Consumer to Consumer (C2C), Consumer to Business (C2B) e Business to Government / Public Administration (B2G). Também existem vários modelos de aquisição / distribuição de e-Commerce que temos que ter em consideração quando definimos a nossa estratégia de negócio: Dropshipping, Venda por Atacado / Armazenista e Distribuidor, Marca Própria e Fabrico por Terceiros, Marca Branca e Modelo de Subscrição. 

Modelos de Negócio de e-Commerce

  • B2B (Business-to-Business)

Este modelo de negócio foca-se em empresas que vendem produtos e/ou serviços a outras empresas. Este modelo é adotado por várias empresas bem conhecidas no mercado: MailChimp, Adobe, SalesForce, entre outras empresas que operam em diversas áreas de negócio e cujos clientes são também empresas. 

  • B2C (Business-to-Consumer)

O tão conhecido B2C é o modelo de negócio mais popular e foca-se em empresas que vendem os seus produtos e/ou serviços diretamente para o consumidor final. Temos inúmeros exemplos de empresas que adotaram este modelo de negócios: Worten, Fnac, Salsa, Continente, Wook, entre outras.

  • C2C (Consumer to Consumer)

O modelo de negócio C2C é uma estratégia de negócio onde os próprios consumidores vendem os seus produtos e/ou serviços a outros consumidores. Existem várias empresas reputadas que utilizam com muito sucesso este tipo de modelo de negócio, temos como exemplo: o eBay, o OLX, o AirBnB, o Zaask, entre outros.  

  • C2B (Consumer to Business)

Este tipo de modelo de negócio baseia-se na venda de um produto ou serviço por parte de um consumidor a uma empresa. No fundo é uma inversão do modelo B2C. Os Bloggers / YouTubers / Influencers são os melhores exemplos deste tipo de modelo de negócio que está muito em voga atualmente. 

  • B2G (Business-to-Government) / C2G (Consumer-to-Government)

Os modelos de negócios B2G e C2G são tipos de negócio que envolvem o Governo ou Administração Pública com outras empresas (Business-to-Government) ou com os consumidores (Consumer-to-Government). No caso B2G estamos a falar de empresas que prestam serviços ou vendem produtos ao Estado ou à Administração Pública. Já no caso do C2G temos como exemplo os impostos que os consumidores pagam ou até as propinas universitárias. 

Em suma, existem aqui várias abordagens que é possível escolher para lançar um negócio online, a escolha tem que necessariamente ter em consideração o tipo de produto e / ou serviço prestado, o mercado em que vai operar e também as características do cliente-alvo. 

Além o modelo de negócio, também é muito importante escolher como é que vai ser adquirido e distribuído o produto / serviço em questão. 

Modelos de Aquisição / Distribuição de e-Commerce

  • Dropshipping

Está muito em voga e é a forma mais simples de criar uma Loja Online. Com este modelo é apenas necessário fazer a gestão do site de e-Commerce. Todo o restante processo é feito diretamente pelo fornecedor. O investimento necessário para montar este tipo de modelos é reduzido pois não envolve toda a componente logística e de gestão de stock, no entanto, depende muito do fornecedor. Caso os produtos sejam de má qualidade, se serviço de entrega não funciona da melhor forma ou se, porventura, existe algum tipo de problema com a encomenda, o cliente vai “culpar” o site onde adquiriu o produto e/ou serviço. 

  • Venda por Atacado / Armazenista / Distribuidor  

Este tipo de modelo requer um investimento muito elevado pois é necessário ter um armazém e gerir stocks em escala de forma eficaz para poder gerir as encomendas dos clientes. Tendo em conta a complexidade logística e o custo avultado do armazém e dos stocks este modelo só compensa quando se tem um volume de produtos para distribuir. 

  • Marca Própria e Fabrico por Terceiros

Para quem tem uma ideia de produto, mas não tem como produzir por falta de capacidade financeira este modelo poderá ser a solução. É possível enviar os planos ou protótipos do produto a um fabricante contratado que produz o mesmo e pode, inclusivamente, enviar as encomendas diretamente ao consumidor final ou, em alternativa, enviar para um distribuidor ou mesmo de volta para o negócio que depois se encarrega da distribuição do produto. Este tipo de modelo é comum ser utilizado para testar um novo produto ou conceito no mercado.

  • Marcas Brancas

Este tipo de modelo aposta em produtos já existentes no mercado através de outra empresa, mas que é possível ter a opção de criar uma marca branca a partir desses produtos. No fundo, é efetuada uma alteração de packaging e o mesmo produto é vendido no mercado através de outra empresa. Este tipo de modelo é muito comum na área do retalho alimentar e, também, na área de saúde e bem-estar.  

  • Modelo de Subscrição

O modelo de subscrição é uma tendência atual no e-Commerce e baseia-se na subscrição de um produto ou conjunto de produtos que são entregues ao consumidor de forma regular. Já existem várias empresas na área do retalho alimentar, saúde e bem-estar e moda a apostar neste tipo de modelos de subscrição. Também é possível apostar neste tipo de modelo para a entrega de produtos de forma regular através da subscrição do serviço de entrega regular. 

Estes modelos de negócio / aquisição / distribuição são os mais comuns no mercado e alguns deles estão muito em voga em 2021. No entanto, nada impede de se criar um modelo de negócio diferente adaptado ao seu negócio e que inclua características de vários modelos já existentes. O foco é sempre criar um plano de negócios que tenha em consideração o produto / serviço que vai ser vendido, ao mercado onde vai estar presente e, sobretudo, as características e as necessidades do consumidor final que será sempre o foco de qualquer estratégia de negócio de e-Commerce.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top