Face ao surto de Covid-19 e ao confinamento que resultou do mesmo, sentiram-se fortes alterações nos padrões de procura e consumo dos portugueses. Em comparação com o ano passado, houve um crescimento na procura de serviços em 120% e um grande aumento do valor das transações em cerca de 75.000 euros.

Os dados são da plataforma Fixando, plataforma online de origem portuguesa que facilita a contratação de serviços locais. Verifica-se uma quebra na ordem dos 90% em serviços relacionados com eventos. Houve um aumento significativo do valor total de transações de pelo menos 875.000 euros, nos serviços relacionados com a casa. Registou-se um aumento de 940% dos profissionais na área das entregas de refeições. 790% nos serviços de estafetas. 620% nas áreas de Coaching Pessoal e de Bem-Estar. 490% em diversas categorias ligadas à área do ensino.


De aordo com a SIBS, estima-se que o e-commerce tenha crescido em 40% a 60% com o confinamento. Assinalou-se um aumento de 18% no valor médio das transações online durante o período do Estado de Emergência.

Serviços de entregas, tratamento de animais ao domicílio, reparação de eletrodomésticos e equipamentos eletrónicos, e serviços de melhoria da habitação são os serviços mais procurados pelos portugueses neste período de confinamento.

Já no que diz respeito ao desconfinamento, os portugueses estão agora a procurar serviços que permitam aumentar o conforto das suas casas e da qualidade de vida.

Neste sentido, é de esperar que os portugueses procurem mais os serviços que adiaram devido ao confinamento, atingindo os valores pré-confinamento dentro de 3 a 4 meses. 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram