As funcionalidades de compra no TikTok não são tão sólidas como os do Instagram ou do Pinterest, mas a aplicação de vídeo está lentamente a adicionar novas ferramentas para facilitar as vendas na sua plataforma.

Recentemente, a empresa acrescentou a opção de incluir chamadas à ação nos vídeos das marcas, e desta forma, a receita publicitária passa a ser dividida entre o TikTok e o criador, de acordo com um relatório da Digiday.


A Levi’s foi uma das primeiras marcas a testar esta opção. No final de 2019, a aplicação de vídeo começou a testar um recurso que permitia aos criadores fornecer links para sites de e-commerce a partir dos vídeos e das páginas de perfil.

Assim, através da introdução de um recurso chamado Hashtag Challenge Plus, as marcas e os criadores podem passar incluir um hashtag promovido nos seus vídeos e assim criar um link para um site de comércio eletrónico.

«Todas as plataformas sociais tiveram que introduzir opções de compra para equilibrarem o conteúdo e conversão», diz Ryan Detert, co-fundador e CEO da Influential, uma plataforma especializada em marketing de influência.

Enquanto apenas uma pequena parte das vendas em e-commerce vem dos canais sociais, a adoção de consumidores cresceu no último ano. Neste sentido, o eMarketer espera que mais de 75 milhões de utilizadores das redes sociais façam pelo menos uma compra través deste canal até 2020, aumentando 17,3% em relação a 2019.

Compradores sociales de EE. UU., 2018-2022 (millones y% de cambio)

 Os influenciadores podem desempenhar um papel de poder, especialmente entre os consumidores mais jovens. Uma pesquisa da GlobalWebIndex em setembro de 2019 revelou que 20% dos millennials e 22% dos membros da Geração Z nos EUA e no Reino Unido foram incentivados a fazer uma compra por um influenciador.

O TikTok, por sua vez, difere das outras plataformas que têm comércio social. Os consumidores recorrem a plataformas como Instagram e Pinterest por razões de inspiração e descoberta e ao TikTok é principalmente por motivos entretenimento.

«Como o TikTok implementa as funções de compra dentro da plataforma, é importante que a experiência do utilizador não seja excessivamente afetada«, explica Zoe Galindo, responsável pelo planeamento estratégico da Swift. «É por isso que é ótimo contar com os influenciadores e criadores. Se eles tiverem uma boa experiência com o conteúdo, é mais provável que cliquem e vejam o que vem a seguir», afirma.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram