A logística global enfrenta o seu maior desafio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Atualmente, o setor da logística está a enfrentar grandes desafios. Como os países tomaram medidas fundamentais para proteger as populações, nenhum setor está imune às mudanças. Fronteiras fechadas, trabalho remoto, proibições de deslocação e confinamento. O surto de coronavírus está a redefinir a forma como nos conectamos. E com um quinto do planeta já isolado, é imperativo que o fluxo de produtos seja mantido para que o abastecimento essencial possa chegar até onde é necessário. O setor da logística global enfrenta assim o seu maior desafio.

O surto de Covid-19 aumentou a importância das cadeias de abastecimento para dar resposta em tempo real e otimizar a circulação de mercadorias, gerindo o crescimento da procura online ou mantendo o fornecimento de artigos médicos e produtos frescos. O Covid-19 mostrou que a logística precisa de evoluir para produzir cadeias de distribuição mais fortes. Todos nós dependemos deles para garantir a segurança alimentar, saúde e estabilidade, pois a sua missão é a de manter as pessoas seguras e as empresas operacionais, enquanto os clientes se vão adaptando aos novos desafios.

O comércio mantém o mundo ligado. O transporte por via marítima, onde circula 80% da mercadoria e 50% do petróleo, é vital para a geopolítica global. Além disso, o transporte e a logística promovem a cooperação e o desenvolvimento. São fundamentais para a economia, ao movimentarem US $ 4,3 biliões. Nos países em desenvolvimento, a logística competitiva ajudaria a resolver problemas como a imigração, a radicalização ou a criação de empregos. Sem dúvida, a economia é uma grande alavanca, essencial para combater a pobreza, a desigualdade e para resolver condições socioeconómicas sensíveis.

A pandemia tornou a quarta revolução industrial uma realidade para milhões de pessoas. Os contornos de um novo horizonte estão a ser configurados. O futuro digital irá criar oportunidades para os indivíduos, empresas e governos. Mas, se for mal administrado, também irá trazer novas ameaças, polos entre as sociedades ou economias bastante divergentes.

Além do desafio imediato, as iniciativas devem ser promovidas para tornar os fluxos comerciais mais robustos. A construção de plataformas digitais será crucial para uma adaptação a longo prazo a este novo tipo de crise. Uma cadeia de abastecimento digitalizada, além da rede global de portos, terminais e zonas económicas, irá garantir a movimentação de mercadorias de um local para outro com apenas um “clique”.

O setor da logística global está em expansão, com uma procura maior de serviços por parte dos clientes, o aparecimento de novos concorrentes, a revisão dos processos logísticos e sua integração na revolução digital.

O mapa mundial de envios vai mudar. É necessário e urgente apostar na Agenda 2030 e na sustentabilidade. Como 23% das emissões de CO2 são atribuídas ao transporte, a prioridade comum é avançar para uma maior eficiência e eco sustentabilidade em toda a região do Mediterrâneo.

É o momento certo para reposicionar o Mediterrâneo como a grande plataforma logística para os fluxos este-oeste e como a melhor opção para canalizar a carga entre a Ásia, África e Europa. A logística nunca foi tão importante como é hoje.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba