Dia de São Valentim: Estamos a dar amor suficiente aos dados?

Os macrodados são o ativo mais importante de uma empresa e as empresas devem pensar mais sobre como cuidam dos seus dados vitais.
No Dia dos Namorados, é tempo de dar mais amor a estes dados.

Na maioria das vezes, as empresas assumem que os grandes conjuntos de dados recebem a atenção de backup e recuperação que merecem. Mas provavelmente não é este o caso.

Embora os conjuntos de dados de tamanho «normal» tenham beneficiado de soluções de proteção ricas em características, os grandes dados, até à data, não têm recebido o mesmo nível de apoio.

Big Data deve tornar-se o foco

Um foco casual em big data coloca a organização em risco de não cumprir as normas de conformidade e governação.

À medida que os grandes conjuntos de dados se tornam cada vez mais parte integrante da base de informação e conhecimentos de uma organização e, por conseguinte, sujeitos à governação, há mais pressão nas TI para assegurar que os dados sejam pesquisáveis e que os objetivos dos pontos de recuperação sejam atingidos.

Os grandes dados estão a crescer, e o aspeto que as TI mais temem são os dados não estruturados. Todos aqueles feeds do Twitter, posts e imagens do Facebook, videoclipes – este tipo de dados não mostra sinais de abrandamento.

Uma vez que alguns destes dados têm valor para a perceção do cliente, precisam de ser protegidos. No entanto, inquéritos à indústria mostram que as organizações identificam os dados não estruturados como uma preocupação secundária e são bastante indiferentes aos seus planos de proteção futuros.

Os grandes conjuntos de dados fazem parte da grande mistura de dados de uma organização. Há também dados estruturados e dados analíticos. Para evitar que isto se torne uma confusão multiestruturada, as TI devem procurar um processo convergente e integrado de backup e arquivo que garanta que todos os tipos de dados possam ser recuperados – e descobertos – para satisfazer os requisitos de conformidade e governação.

Ao utilizar uma plataforma de dados centralizada, as empresas podem reduzir em 42% a quantidade de hardware de armazenamento e gestão de dados necessária, reduzir em 52% a quantidade de software de proteção e gestão de dados necessária e, mais importante ainda, podem reduzir em até 55% o tempo de paragem não planeado, poupando tempo e dinheiro.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba