Privacy Sandbox do Google no centro das atenções diante de uma nova reclamação antitrust da UE

Há cada vez mais reclamações antitrust aplicadas pela União Europeia a gigantes do mercado. O abuso de poder e a violação de condições justas e equitativas são elementos cada vez mais crescentes e cada vez mais vistos no mundo do trabalho.

Google, um motor de pesquisa americano, ganha o prémio de empresa que recebeu mais reclamações da União Europeia. Desta vez, foi causado pelo Privacy Sandbox, uma iniciativa do Google cujo objetivo principal é melhorar a segurança e a privacidade na web, como o próprio nome sugere. O Google já mencionou isso na sua conta oficial no Twitter afirmando o seguinte: “Pessoas e reguladores querem uma web mais privada e segura. Todo a gente tem que se adaptar a isso. Criamos ideias para ajudar a construí-lo, ao mesmo tempo em que apoiamos uma Web aberta e próspera com suporte a anúncios.”

Muitos queixaram-se à empresa com a intenção de retirar da plataforma o apoio de localização do Chrome, bem como de substituir a infra-estrutura de localização por alternativas mais respeitadoras da privacidade do que os anúncios que violam a lei da concorrência da UE.

Estas reclamações de editores, anunciantes, grupos industriais, meios de comunicação e outros foram divulgadas há muito tempo. Para além disso, o órgão de fiscalização da competição do Reino Unido, o CMA, tem vindo a investigar a situação há dois anos. No entanto, eles não tomaram nenhuma decisão devido a uma série de compromissos comportamentais e operacionais oferecidos pelo Google.

O Google afirmou que as modificações da plataforma Privacy Sandbox serão realizadas no ano de 2023 e que até então não implementará nenhuma alteração. Isto sugere que a Google tem a UE sob controlo e à “sua disposição”.

Google na luta contra a União Europeia

A empresa dos EUA declarou que, se a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido cumprir as condições e compromissos do Privacy Sandbox, ela vai aplicá-los globalmente.

No entanto, muitas das empresas afirmaram que, se isso acontecer, os seus negócios caem a pique devido aos anúncios do Google e, portanto, deveria ser obrigatório pedir aos utilizadores o seu consentimento para processar os seus dados para publicidade dirigida “sem que o Google capte essa decisão”, bem como exortar a que “o Google respeite a relação entre editores e utilizadores sem interferir”, tal como se afirma num relatório do Financial Times. Um porta-voz do Google respondeu a esta questão de tal forma: “As pessoas querem uma web mais privada e segura, e nós propusemos ideias para ajudar a construí-la com novas ferramentas de publicidade digital para proteger a privacidade e impedir o rastreio encoberto, ao mesmo tempo que apoiamos uma web próspera aberta e financiada por fundos públicos”.

Apple, Facebook e Amazon também lideram a lista de reclamações

A Google não é a primeira nem a última empresa a receber uma ação judicial da União Europeia. Outras grandes empresas como Apple, Facebook e Amazon passaram pelo mesmo.

A Apple foi processada porque estava em guerra com a Epic Games por causa das regras da App Store. Isso forçou a Apple a oferecer uma grande comissão por cada venda, além de proibir as empresas de usarem outros métodos de pagamento.

Quanto ao Facebook , recebeu uma denúncia antitrust por realizar táticas ilegais e anticompetitivas tentando monopolizar o poder das redes sociais.

Mais tarde foi a vez da Amazon. A empresa foi processada devido à forma como lidou com as vendas de terceiros através da sua plataforma.

Todos eles, incluindo o Google, terão que apertar o cinto e lidar com as reclamações apresentadas. A não obediência pode ter sérias consequências.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top