Sem informação livre e plural não há democracia” é a frase que abre a mensagem divulgada no site da Presidência da República para celebrar o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. 3 de maio é o dia em que se celebra a liberdade de veicular informação aos cidadãos. O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa celebra os guardadores da verdade e os veículos de informação e conhecimento de confiança, celebra o órgão vital que o exercício dos jornalistas e trabalhadores dos média representa na sociedade.

O Presidente da República realça o papel de serviço perante os cidadãos que a imprensa detém, ao apontar que “uma informação transparente e de confiança é necessária para construir instituições justas e imparciais, construir relações de confiança entre eleitos e eleitores, fiscalizar os poderes e manter uma sociedade esclarecida, plural e vigilante”.


A liberdade de imprensa é essencial no funcionamento de uma sociedade, ao informar os cidadãos e a potenciar e propulsionar as suas decisões. Em mensagem televisiva, o Secretário-Geral da ONU assinala a função “crucial” que os jornalistas e trabalhadores dos média exercem para “nos ajudar a tomar decisões informadas”. António Guterres é ainda mais veemente ao afirmar que, no atual clima pandémico do COVID-19, “essas decisões podem fazer a diferença entre a vida e a morte”.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram