A Inditex vendeu online 6.600 milhões de euros durante o ano 2020

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

As vendas online do grupo Inditex aumentaram durante o ano da pandemia em 77%, com períodos de crescimento superiores a 100%, para mais de 6.600 milhões de euros no ano. Estes números colocam agora a Inditex entre os principais retalhistas de moda online do mundo.

Por outro lado, as vendas totais da Inditex no ano fiscal de 2020 (de 1 de fevereiro de 2020 a 31 de janeiro de 2021) atingiram 20.402 milhões de euros, limitando o seu declínio a 28% -24,5% sem o impacto do cambio – num ano muito marcado pela pandemia da Covid-19, e pelo encerramento de todas as lojas durante os meses «duros» da pandemia. Em termos de lucro, a Inditex conseguiu ultrapassar os 1.100 milhões de euros.

O Presidente da Inditex, Pablo Isla, salientou depois destes resultados que «a Inditex está a sair mais forte deste ano difícil graças ao enorme empenho das pessoas que constituem a empresa». Isla sublinha a importância neste ambiente da «estratégia de transformação digital implementada em 2012 através da plataforma integrada de lojas e online», e conclui que a Inditex é «hoje uma empresa ainda mais forte do que há dois anos, com um modelo de negócio único e uma plataforma comercial global, flexível, integrada digitalmente e sustentável, o que nos coloca numa excelente posição para o futuro».

Durante o ano, a Inditex incorporou 25 mercados online e abriu novas lojas em 29 mercados. Atualmente, as oito marcas já estão disponíveis online em 216 mercados em todo o mundo, 91 dos quais têm uma plataforma integrada online e em loja.

2020, um ano marcado pela pandemia: A gestão da Inditex

A gestão ativa e constante durante a pandemia permitiu reduzir em 17% as despesas operacionais, demonstrando a capacidade de adaptação e flexibilidade da empresa. Ao mesmo tempo, foi mantida uma margem bruta nas vendas de 55,8%, mesmo com as restrições enfrentadas pela rede comercial, especialmente no último trimestre do ano. Com taxas de câmbio constantes, a margem bruta cresceu 170 pontos base para 57,58% das vendas.

 O Grupo sai do ano com uma sólida posição financeira de 7.560 milhões de euros, e com um inventário de qualidade, resultado da melhoria contínua da eficácia da gestão do inventário, que é reduzida em 9% após dedução da provisão feita em 2019 para evitar os efeitos da pandemia.

A integração do inventário é precisamente um dos pontos altos do ano, dado que a rápida implementação do sistema integrado de gestão (SINT) – já em 5.777 lojas em 89 mercados – tornou possível a conclusão de encomendas online de montantes superiores a 1.155 milhões de euros a partir da loja.

A contribuição fiscal do Grupo totalizou 4.689 milhões de euros, enquanto a taxa global efetiva do imposto sobre as sociedades foi de 21,2%, em linha com os anos anteriores.

O resultado final é que a Inditex conseguiu alcançar um lucro líquido de 1.106 milhões de euros este ano. É especialmente notável que no segundo semestre do ano, o rendimento líquido ascendeu a 1.302 milhões de euros.

No início de 2021. As vendas em loja e online a taxas de câmbio constantes de 1 a 28 de fevereiro caíram 15% com 21% das lojas fechadas. Entre 1 e 7 de março, onde a percentagem de lojas fechadas era de 15%, as vendas já eram de -4%. Excluindo os cinco mercados fechados mais relevantes (Alemanha, Brasil, Grécia, Portugal e Reino Unido), as vendas atingiram um aumento de 2%.

A firme posição financeira líquida e o fluxo de caixa gerado graças ao forte desempenho operacional, permitiram o pagamento de um dividendo total de 1.090 milhões de euros em novembro, mantendo simultaneamente o capital necessário para reinvestir no crescimento da Empresa.

Assim, o Conselho de Administração da Inditex irá propor à Assembleia Geral Anual – a realizar no próximo mês de julho – o pagamento de um dividendo de 0,70 euros por ação. É composto por um dividendo ordinário de 0,22 euros e um dividendo extraordinário de 0,48 euros por ação. Divididos em dois pagamentos iguais, 0,35 euros por ação serão distribuídos a 3 de maio de 2021, e outros 0,35 euros a 2 de novembro de 2021.

Olhando para Espanha, o número de fornecedores locais aumentou para 6.384, com um volume de negócios total do Grupo de mais de 4 mil milhões de euros. Nos últimos cinco anos, o volume de faturação aos fornecedores espanhóis ascendeu a 24.400 milhões de euros.

É também importante destacar a implementação de iniciativas de voluntariado. Estas iniciativas angariaram mais de 1,4 milhões de euros através de projetos de solidariedade próximos da nossa sede, e a colaboração com a Cáritas foi reforçada, com a qual se procuraram alternativas para oferecer formação online a grupos vulneráveis, de modo a não interromper os programas de formação profissional.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba