Compras online geraram mais de 13.300 reclamações desde janeiro

Desde o início do ano, foram registadas no Portal da Queixa mais 13 mil reclamações relacionadas com compras online, uma média de 35 queixas por dia. Um aumento de 5% face a 2021.

Os dados são divulgados por ocasião do Dia de Compras na Net, este ano assinalado a 21 de outubro. Nesta data, a plataforma reforça os alertas para compras seguras na internet e defende a importância da promoção urgente da literacia digital.

Entre os dias 1 de janeiro e 18 de outubro deste ano, os consumidores portugueses apresentaram 13.393 reclamações relacionadas com compras online, um crescimento de 5% em relação ao período homólogo de 2021, onde foram registadas 12.706 reclamações, revela uma análise do Portal da Queixa no âmbito do Dia das Compras na Net (DCN), que acontece já no dia 21 de outubro.

O DCN é uma iniciativa promovida pela Associação para a Economia Digital (ACEPI), que todos os anos agrega diferentes lojas online e marketplaces, para um dia único de promoções e descontos na internet.

De acordo o Portal da Queixa, a análise às reclamações relacionadas com a categoria comércio eletrónico abrangeu os seguintes setores: Tecnologia e Eletrónica de Grande Consumo; Sites de Reservas de Viagens; Equipamento Desportivo – Comércio a Retalho; Vestuário Homem e Senhora e Marketplaces Internacionais. 

Segundo apurou o estudo, os principais motivos de reclamação reportados pelos consumidores são: problemas com o reembolso, a gerar 4.932 das queixas (37%); os atrasos com as entregas somam 3.673 reclamações (27%); problemas com encomendas (defeitos, encomendas erradas, extravio), a acolher 2.722 reclamações (20%). O motivo de fraude/burla foi apontado em 1.620 queixas (12%). Na origem de 446 reclamações (3%), estiveram outros motivos.

e-Commerce: há mais adeptos, mas também há insegurança

Há cada vez mais adeptos do e-Commerce em Portugal, que compram com mais frequência e gastam mais online, o número está a crescer acima da média da UE. O país passou de 45% de compradores online em 2020, para uma previsão de 56% em 2022, indica o estudo “Economia Digital em Portugal”, divulgado esta semana. 

O estudo conclui ainda que, em Portugal, os compradores são mais jovens do que a média da UE e que o smartphone é agora o equipamento mais usado para fazer compras na internet.

Segundo os inquiridos, a facilidade de compra e a flexibilidade de horários são as principais razões para optar pelo e-Commerce. Já entre as principais barreiras, mais de 40% aponta problemas de segurança e falta de confiança.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top