Esta semana, em Sintra, realizou-se o E-commerce Connect, um evento de dois dias que conta com palestras e possibilita reuniões ‘1 to 1 entre decisores dentro do ecommerce e soluções. O pagamento online foi um dos temas abordados.

Será possível fazer crescer os negócios através de pagamentos? Portugal em particular, é um mercado desafiante quando chega o momento de falar em pagamentos. “Eu só pago em Multibanco”, ou “Eu não pago com o cartão na internet”, estes são algumas das frases e medos que muitas vezes ouvimos do e-buyer português. É importante contornar este desafio e esclarecer o público português quanto aos métodos de pagamento.

Ter um sistema de pagamento unificado permite poupar tempo na integração e optimizar a estrutura de custo, conectar sem fricção com todas as partes do sistema, controlo total e visão completa da transação segundo disse Ivo do Amaral de Almeida, Senior Sales Manager, Checkout.com.

A segurança numa transação online é essencial para o desenvolvimento do ecommerce em Portugal. O 3D secure 2.0 trouxe a possibilidade de partilha de dados mais abrangente do cliente, entre o banco emissor e banco adquirente e autenticação mais simples, como exemplificou Ivo do Amaral, com a possibilidade também de utilização de dados biométricos. Se o banco não aceitar somente estes dados partilhados para autenticar a transação, pode forçar o comprador, a responder a duas destas opções, um código, ou validar com algum equipamento que tenha registado, ou dados biométricos.

Esperamos que a partir de 31 de Dezembro, se o seu fornecedor de pagamentos não suportar Strong Customer Authentication, a transação poderá ser negada pelo banco emissor” afirma Ivo do Amaral.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram