Estudo de caso: Curbeside Pickup na Dick’s Sporting Goods

Para a Dick’s Sporting Goods, 2020 foi um ano de sobrevivência. O retalho não foi idealizado para fechar todas as suas lojas de um momento para o outro e este negócio em 2 dias reinventou-se, para poder continuar à tona. Lauren Hobart, President na Dick’s Sporting Goods, explica como conseguiram um crescimento de 23% no geral e 95% de crescimento no ecommerce.

Para começar como referido em CES 2021: As tendências no retalho na China e Estados Unidos , o desporto e atividades outdoors tiveram um boom no ano passado, o que consequentemente levou à procura de produtos desta tipologia.

Mas para um aumento da procura, é necessário um sistema por detrás disponível para corresponder e, neste caso, em plena pandemia. foi um desafio para as muitas marcas a nível mundial. Na Dick’s Sporting Goods tentaram proporcionar a melhor experiência ao consumidor adotando o sistema curbeside pickup. Mas o que é isto?

Para a maioria das lojas, curbeside pickup significa que as encomendas são feitas por telefone ou online, embaladas, e colocadas nos porta-bagagens dos clientes ou, em cidades mais pedonais como Nova Iorque, colocadas no exterior para recolha. (Obviamente, a metodologia específica de recolha varia de loja para loja.) E embora o risco de contratar a COVID-19 de uma embalagem possa não ser zero, até agora os especialistas parecem concordar que é um risco muito, muito menor do que interagir com as pessoas.” segundo Katie Heaney em The Cut

Através desta forma de entrega puderem disponibilizar todo o seu inventário e satisfazer a elevada procura do consumidor. As lojas tornaram-se em hubs (centros) de e-commerce e, segundo a Presidente da marca foi necessário a colaboração próxima da equipa de tecnologia e dos lojistas para otimizar o funcionamento. Disponibilizaram Wi-fi nos parques de estacionamentos para que os funcionários não tivessem que entrar e sair da loja constantemente e adotaram sistemas de medição que tornam possível perceber o stock disponível, o que está esgotado e os possíveis substitutos, tornando a experiência de compra fluída e mais segura.

Neste caso especifico o papel da loja mudou drasticamente em 2020 e para a oradora, a mudança continuará em 2021, com o omnicanal a tomar a liderança. As lojas serão cada vez espaços conceptuais para a venda em e-commerce.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top