ISWARI: «Os portugueses são um público muito importante para nós, mas 70% do nosso negócio é de exportação»

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A saúde e bem-estar estão cada vez mais no centro das preocupações das pessoas e a procura de produtos sustentáveis em conexão com a natureza tem aumentado. A Iswari é uma marca de superalimentos que se rege por valores relacionados com a saúde, sabor e sabedoria, e trabalha com fornecedores sustentáveis que respeitam a natureza, as pessoas e os ecossistemas. O conceito de superalimentos, food as medicine, ou plant power ainda são desconhecidos em Portugal, pelo que 70% do negócio da marca é para exportação e a concorrência no estrangeiro também é maior.

Na Ecommerce News Portugal, conversámos com Tiago Vilela de Sousa, Head Of Marketing na Iswari e que nos explicou a origem desta marca e o seu conceito, como o ano de 2020 alterou a sua loja online e os planos para o futuro da marca.

Ecommerce News Portugal (EcN): Iswari significa deusa. Em que se baseia a marca?  Há quanto tempo é que está no mercado e como é que surgiu a ideia?

Tiago Vilela de Sousa (TVS): Tudo começou há 11 anos, com o sonho de levar às pessoas o melhor que a natureza tem para oferecer: partilhar ingredientes naturais e orgânicos, misturas exclusivas, alimentos funcionais que ajudassem a potenciar a saúde – sempre de forma responsável e sustentável.  A Iswari foi criada em 2010 por Gonçalo Sardinha, na altura um engenheiro civil diagnosticado com uma doença grave do cólon. A decisão foi partir para a Índia com a família onde aprendeu mais sobre mindfulness, yoga, comida crua e o poder da cura através das plantas. Mais tarde surgia a Iswari, uma marca portuguesa, atualmente presente a nível europeu, líder na gama de pequenos-almoços e superalimentos. 

Atualmente, a empresa está presente em mais de 15 países e é considerada como uma das empresas líderes no mercado europeu dos superalimentos. Líder na gama de pequenos-almoços, conta com mais de 120 produtos distribuídos por seis categorias principais: Pequenos-Almoços, Nutrição Desportiva, Superalimentos Puros, Bakery, Bebidas Funcionais e “Toppings” / Snacks. 

Mas, mais do que uma marca que vende alimentos com elevados benefícios para a saúde, Iswari, que como refere na pergunta significa “deusa” na língua antiga de sânscrito, é uma marca em perfeita comunhão com a natureza (a sua maior “fornecedora”) e onde a teoria e a prática andam de mãos dadas, continuando todos os dias a pesquisar novos ingredientes, com benefícios para a saúde.

A marca rege-se pelos princípios de saúde, sabor e sabedoria, e trabalha com fornecedores sustentáveis que respeitam a natureza, as pessoas e os ecossistemas e os seus produtos não possuem ingredientes nocivos para a saúde humana ou quaisquer derivados de animais, soja, leite ou glúten ou açúcares refinados.  Possui ainda o certificado orgânico (todos os produtos são feitos de forma sustentável, livres de OGM, sem pesticidas, fertilizantes ou antibióticos e respeitam os estritos padrões biológicos do Sindicado Europeu) e o certificado vegan (todos os produtos Iswari têm o selo da Vegan Society e não contém produtos de origem animal).

EcN: Como começou o seu percurso na ISWARI? Para se trabalhar numa marca com um conceito tão específico é preciso também ter este modo de ver a vida?

TVS: O meu percurso na Iswari começou em 2015 em regime de consultoria, após ter sido convidado por um colaborador da empresa que era também um amigo que foi seguindo o meu percurso profissional. Na altura, a aproximação que me foi feita não foi de todo por praticar um modo de vida ligado à alimentação saudável, mindfulness, yoga, nem mesmo por ser um vegano ou ter alguma restrição/ dieta alimentar. O desafio que me foi colocado foi pelo expertise que tinha em marketing e comunicação e também em gestão de equipas. O meu percurso profissional até à data tinha sido feito em multinacionais de renome e eram essas as valências que procuravam, pois na altura não existia sequer um departamento de marketing na empresa.

Mais tarde em 2016, convidaram-me para integrar a Iswari e criar o departamento onde hoje estou. A equipa foi evoluindo e hoje temos seis pessoas na área de marketing e desenvolvimento de produto, que acumulo também com a responsabilidade de gestão do negócio online, onde trabalhamos com recursos humanos/ freelancers perfazendo um total de mais oito colaboradores e uma agência de criatividade.

É claro que ao trabalhar com uma marca que defende os valores da Iswari vamos sendo cada vez mais atraídos pelos mesmos, até porque vamos tendo acesso a informação cada vez mais detalhada. Ao longo destes anos acabei por ir mudando um pouco o meu estilo de vida alinhando-me cada vez mais com a marca, porque os seus valores são também aquilo em que acredito.

EcN: Saúde, Sabor e Sabedoria são princípios da marca. Considera a ISWARI um conceito de ‘food as medicine’?

TVS: Sim, sem dúvida! Sabemos que não existem soluções milagrosas, mas sabemos também que o que colocamos no mercado são produtos repletos de ingredientes funcionais, benéficos para a saúde. A pandemia só veio acentuar ainda mais esta questão, comprovando que as pessoas mais saudáveis são também as mais resistentes. Os nossos produtos são desenvolvidos por uma equipar de nutricionistas muito exigente e que procura diariamente novos ingredientes que possam ser benéficos para diferentes necessidades. A verdade é que 11 anos deram à Iswari um know-how ímpar em nutrição funcional e saudável e queremos que o nosso consumidor beneficie em pleno de todo esse conhecimento.

EcN: Pode-nos falar um pouco sobre a Plant Power? O que é, onde surgiu?

TVS: Na realidade, os planos Plant Power surgiram para dar resposta aos nossos consumidores. Sabemos que passar de uma alimentação tradicional para uma dieta vegan ou à base de plantas pode ser complicado: ter de repensar por completo onde vamos buscar as nossas fontes de proteína pode não ser fácil e isso acaba por alterar por completo o equilíbrio de um prato considerado saudável, garantir os nutrientes certos e por aí fora. Consideramos estes planos como um ponto de partida em que ensinamos não só a criar pratos equilibrados, a conhecer novos ingredientes ou formas de cozinhar, a mexer o corpo e até a pensar a comida de outra forma.

À primeira vista pode parecer que os Plant Power são algo que já existe no mercado. Mas não são. Um plano é para quem quer fazer a transição para vegan, outro para quem já o é. Cada plano alimentar tem todos os macronutrientes identificados, preparados para um consumo de calorias ideal, identificadas por refeição. Além disso, associado a cada plano está um conjunto de produtos, que por si só justifica a decisão. Mas ainda há mais. Um plano de treino, sem necessidade de qualquer material, para se poder concretizar em qualquer lugar e ainda com apoio em vídeo. 

Quando começámos a pensar nos planos Plant Power queríamos alguém que tivesse uma abordagem mais holística porque, para nós, não se trata de uma dieta a curto prazo, mas sim um estilo de vida para manter. 

O Miguel Yallourides, mais conhecido como Miguel The Vegan, acabou por ser uma escolha óbvia porque além de ser nutricionista vegan, é também personal trainer certificado. Estes programas vão muito além de um conjunto de receitas ou de exercícios. São pensados para um consumo calórico abaixo das 2000 calorias e têm todos os macronutrientes identificados, permitindo que as pessoas percebam o que estão a ingerir ou não por dia. Além disso, como cada receita tem o aporte calórico identificado, depois dos 14 dias dos planos as pessoas até podem trocar as receitas, sabendo sempre que conseguem manter o seu aporte calórico dentro de limites considerados saudáveis. Além disso, queríamos também que as pessoas ficassem com um guia prático para continuar o seu caminho e por isso preparámos um manual impresso que tem não só os planos alimentares, como o plano de treino, as receitas, conselhos de nutrição e suplementação. Um guia para a vida.

Ambos os kits incluem um plano alimentar com todos os macronutrientes e calorias identificados, lista de compras, um bundle de produtos e um plano de treino.

PLANT POWER FOR BEGINNERS
Pensado para quem está pronto para iniciar a transição para um estilo de alimentação mais saudável, inclui um plano alimentar de 14 dias, com mais de 20 receitas, 85% à base de plantas, um bundle de produtos alimentares avaliados em 156€ e ainda um plano de treino com o peso do corpo e com acompanhamento em vídeo.

PLANT POWER FOR VEGANS
Pensado para quem já é vegan mas quer ainda comer melhor, o Plant Power for Vegans é uma combinação única para conseguir o equilíbrio: um plano alimentar de 14 dias, 100% à base de plantas e um conjunto de produtos avaliados em 172€, com mais de 30 receitas e ainda um plano de treino com o peso do corpo e com acompanhamento em vídeo.

EcN: O que mudou na marca em 2020?

TVS: Primeiro gostamos de pensar que houve uma continuidade de todo o trabalhado desenvolvido até à data. Depois, existiram uma série de novos lançamentos que nos permitiram entrar em áreas que acreditamos que são complementares à área da alimentação saudável, como o desporto.

É em 2020 que a gama Super Vegan Fitness é lançada no mercado, marcando a entrada na área da nutrição desportiva. A nova gama apresenta produtos específicos para consumir antes, durante e após cada treino – de uma forma totalmente saudável, 100% natural e livre de químicos. Dos diversos produtos destacam-se o Super Vegan Boost de Guaraná & BeterrabaSuper Vegan Hydrate na variedade de água de Coco & Acerola e na versão Água de Coco em pó (durante o treino) e ainda cinco Super Vegan Protein (misturas pós-treino), disponíveis nas variedades Amendoim & Maca, Banana & Baunilha com Digezime, Salted Caramel & Ashwagandha, Greens e sem sabor (atualmente já foram lançadas mais 3 proteínas e dois novos Hydrates). As manteigas de frutos secos lançadas em 2019 começaram a ganhar cada vez mais destaque em 2020 não só pela sua qualidade nutricional, mas também como complemento aos pequenos-almoços. E, em 2021, lançámos a gama de Baking, incluindo pão saudável e panquecas, demonstrando que é possível comer bem com prazer. Foi também neste ano que o programa PLANT POWER (disponível em dois níveis diferentes: for beginners ou for vegans) surgiu.  

Recentemente lançámos igualmente mais seis novos produtos para a gama de nutrição desportiva, mais precisamente para refeições pré-treino. Era algo que muitos dos nossos clientes nos pediam e para nós fazia todo o sentido. Todos estes novos produtos têm uma proposta de valor com alto conteúdo de proteína e sem açucares adicionados.

EcN: O que é que distingue a ISWARI dos seus concorrentes? Quem são os concorrentes diretos?

TVS: O que distingue a Iswari são as suas misturas exclusivas, como por exemplo a gama de pequenos-almoços, Despertar de Buda, Aveia Divina, ou mesmo os novos produtos de nutrição desportiva. Noutras gamas como nos superalimentos simples a diferença talvez não seja tão grande, visto que alguns desses ingredientes acabaram por ser tornar commodities, exemplos seriam a Chia, Goji, sementes de cânhamo, açúcar de coco entre outros.

Sobre concorrentes, dependendo das geografias temos existem diferentes marcas, umas com mais ou menos expressão. Em Espanha, por exemplo, temos mais de 30 marcas de superalimentos.  Em Portugal, e no canal especializado, por termos sido first movers a concorrência é quase inexistente. Temos algumas marcas “copy cat” que prefiro não mencionar, mas que na verdade andam a reboque das nossas inovações. 

EcN: Possuem alguma parceria com outras marcas ou influencers?

TVS: Possuímos algumas parcerias com influencers, embora tenhamos o cuidado de escolher pessoas que vivam realmente o conceito de alimentação saudável da Iswari. Preferimos ter menos influencers connosco, mas que acreditam verdadeiramente na marca. Por exemplo, no caso da Super Vegan Fitness, muitos dos influencers/embaixadores são atletas, como a Priscila Gonçalves (triatlo), a Filipa Castela (spartan) ou o Bruno Militão (crossfit), entre outros.

EcN: Os portugueses são o vosso único público ou também exportam?

TVS: Os portugueses são um público muito importante para nós, mas 70% do nosso negócio é de exportação. Atualmente, a empresa está presente em mais de 15 países, entre eles França, Espanha, Itália, Irlanda, República Checa, entre outros, onde temos presença em mais de 4000 pontos de venda físicos.

EcN: O passo da internacionalização já está dado. Quais são os planos para o futuro da marca?

TVS: Os planos da Iswari para o futuro passam por continuar a mostrar que uma alimentação sustentável é a base para vivermos melhor. No fundo, somos mesmo o que comemos. Penso que as pessoas estão cada vez mais a despertar para o facto de a alimentação influenciar todo o nosso organismo, sendo o principal caminho para um sistema imunitário forte, para uma pele mais saudável e de uma forma geral, um bem-estar sustentável. É claro que está nos nossos planos o desenvolvimento de novos produtos (esperamos ter novidades ainda este ano!) que sirvam cada vez melhor os nossos consumidores, respondendo às suas necessidades: produtos veganos, sem glúten, fáceis de preparar, transportar e nutritivos.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba