O CEO do Grupo Lazada (da Alibaba Group Holding), James Dong, partilhou com a Bloomberg News dos EUA que se estão a preparar para fazer a sua primeira incursão na Europa. Embora os planos de expansão ainda não estejam totalmente definidos.

A situação dos mercados e a nível macroeconómico é complicada e a empresa prefere esperar e ver como as coisas evoluem. Contudo, isto não impedirá que Lanzada comece a operar na Europa, porque já vimos como o Grupo Alibaba está a intensificar as suas ações para alcançar outros mercados, devido à situação difícil que estão a viver com o governo do seu país.

“Obviamente, a Europa é um mercado muito grande e para a maioria das marcas europeias, o seu maior parceiro retalhista é o Grupo Alibaba por causa das suas vendas na China e noutros mercados”, disse Dong numa entrevista em Singapura. “Vamos para onde as marcas querem que vamos”.

Contudo, o lançamento da Lazada na Europa não seria fácil, uma vez que teria de enfrentar grandes atores na região, como Amazon.com e Zalando.

Alibaba investe no estrangeiro

Em julho, o Grupo Alibaba elegeu James Dong, antigo assistente comercial do CEO da Alibaba, para liderar as operações internacionais da Lanzada. Começou por dirigir operações na Tailândia e Vietname, onde foi revelado que investiram 912,5 milhões de dólares.

A entrada da Lazada no mercado europeu seria uma grande reviravolta, após os seus esforços de internacionalização terem abrandado quando foi um pouco ultrapassada pela concorrência. Contudo, desde que assumiu o controlo da Lazada, a empresa tem visto grandes possibilidades de crescimento. O co-fundador do Alibaba – Jack Ma – chegou ao ponto de dizer que eles poderiam vir a tornar-se a quinta maior economia do mundo.

Os mais recentes resultados financeiros da Lazada dizem estar a trabalhar numa estratégia para que a empresa possa servir mais de 300 milhões de utilizadores até 2030.

Por outro lado, o grande rival da Lazada nos últimos meses tem vindo a reduzir a sua presença em outros mercados. Vimos o Shopee, uma unidade comercial do Mar de Singapura, desaparecer do mercado francês e mesmo espanhol. Um movimento que atraiu muita atenção, porque nos últimos anos tinha investido muito para estar presente na maioria dos países do mundo.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top