«Nos CTT, o tema da Sustentabilidade é e continuará a ser um aspeto central da nossa atuação»

Ecommerce News Portugal (EcN): Mais um ano, mais um Ecommerce Awards. Com o contínuo crescimento do ecommerce este evento vem dar mais um palco aos negócios online que têm conseguido prosperar. Fale-nos um pouco da edição de 2022 e o que podemos esperar da mesma?

João Sousa (JS): É precisamente esse o objetivo dos e-Commerce Awards promovidos pelos CTT: dar palco ao que de melhor se faz no mundo digital, nas mais variadas áreas de atuação dos negócios. Depois do êxito da primeira edição – e tendo em conta a crescente opção pelas compras online -, não podíamos deixar de voltar a distinguir e a promover as melhores práticas do comércio eletrónico. Esta é, de resto, uma iniciativa que vai ao encontro daquilo que os CTT são hoje.

Com mais de 500 anos de história, foram já vários os processos de transformação pelos quais passámos e sabemos que não vamos ficar por aqui

Os tempos exigem mudança, adaptação e resiliência e, nos CTT, orgulhamo-nos de estar a fazer melhor e diferente em cada oportunidade que se cria. Atualmente somos mais do que uma Empresa de correio. Somos também uma empresa de expresso e encomendas, de logística e de produtos e serviços digitais, com um alargado portfólio que permite que as empresas e os clientes escolham um único parceiro, com soluções para todas as suas necessidades. 

Tem sido notável a nossa capacidade de inovar e de acelerar o processo de transformação já em curso nos CTT, colocando o digital como catalisador de apoio à economia e posicionando-nos como o grande promotor do comércio eletrónico em Portugal. Nesse contexto, ninguém trouxe tantas empresas para o digital e para o comércio eletrónico, nestes anos recentes, como os CTT.

Nesse sentido, temos uma grande expectativa para esta segunda edição dos CTT e-Commerce Awards, com as marcas também a reconhecerem o mérito dos CTT quando se fala em apoiar negócios, ajudá-los a crescer e a marcarem a sua posição num mercado que é cada vez mais competitivo. 

Aliás, para ampliarmos as oportunidades a todos os interessados, alargámos o prazo das candidaturas até 11 de novembro. Todo o processo é bastante simples: basta preencher o formulário que está disponível no site dos CTT. É lá que também pode ser encontrado o painel de jurados deste concurso, composto por personalidades bastante conceituadas da nossa praça, que transmitem confiança, sabedoria e mérito a esta iniciativa e a todos os que nela participam.

A primeira edição dos CTT e-Commerce Awards superou largamente as nossas expectativas e estamos convictos de que é isso que vai acontecer outra vez.

EcN: Qual a categoria que o João tem particular interesse em saber o resultado?

JS: Tenho sempre curiosidade em saber todos os resultados. Não o digo porque fica bem, mas porque, como gestor, estou sempre a pensar um pouco mais à frente. Quando sabemos que estamos a fazer diferente, mais e melhor, apoiando, não só o tecido empresarial português, como também a nossa economia – especialmente agora que vivemos tempos mais incertos -, é inevitável a curiosidade que se cria em torno dos vários resultados finais, uma vez que, ao distinguir e premiar, estamos também a criar mais oportunidades de negócio a alguém que investiu, com paixão, naquilo que acreditou. E é isso que temos feito ao longo dos últimos anos. Assumimos a posição de player de referência no setor logístico nacional, possibilitando a clientes, empresas e empreendedores a oportunidade de, também eles, fazerem algo diferenciador.

EcN: Estudos mostram que a percentagem de compradores online a nível nacional está a crescer acima da média da UE. Qual o significado destes números?

JS: Significam que são uma excelente oportunidade de negócio, mas também significam que o mercado tem de estar preparado para responder a essa realidade. E é precisamente nisso que os CTT têm apostado: ir ao encontro das necessidades de clientes cada vez mais exigentes, informados e que privilegiam, acima de tudo, a sua autonomia.

Saímos há pouco tempo de uma pandemia, mas há hábitos de consumo desse tempo que vão, sem dúvida, permanecer – e até continuar a crescer. O consumidor teve de se adaptar a novas formas de consumo, mas quem vende também teve de o fazer.

E foi precisamente nessa altura, que os CTT transformaram obstáculos em oportunidades únicas, inovando em produtos e serviços que se mantêm até aos dias de hoje e que são o espelho da nossa transformação digital. Falo do ‘Criar Lojas Online’, do ‘Comércio Local’, ‘CTT Ads’, ‘e-Carta’ e ‘Via CTT’ por exemplo, mas também falo da nossa mais recente aposta, a Locky, que está em forte expansão, contando já com mais de 400 cacifos de norte a sul do País.

EcN: 38% dos portugueses mantêm consumo de produtos sustentáveis apesar da inflação. É óbvio que as preocupações ambientais são cada vez mais e este ano o Ecommerce Awards tem uma especial aposta na Sustentabilidade. De que forma vão dar relevo a este tema? Quais as categorias dedicadas ao tema? 

JS: A Sustentabilidade é, sem dúvida, um tema incontornável nos dias de hoje. As nossas preocupações ambientais datam de há mais de uma década, mas assistimos hoje a um debate cada vez mais aceso, urgente e necessário, transversal a todas as empresas e áreas de negócio. Mas esta não é apenas uma preocupação do lado de quem vende, essa consciência cresceu (e muito) também do lado de quem compra. Sabemos que os clientes estão cada vez mais envolvidos com as questões da Sustentabilidade e privilegiam soluções e serviços que contribuam para a redução da pegada carbónica, sendo estas questões um fator decisivo na hora de escolher.

Assim, como não podia deixar de ser, os CTT e-Commerce Awards voltam a ter, este ano, uma categoria dedicada à Sustentabilidade. Aqui, serão distinguidas e premiadas iniciativas de e-commerce que se destaquem pelo seu posicionamento ao nível da sustentabilidade, seja pela transformação da cadeia produtiva / distribuição, seja pela comercialização de produtos “verdes”, bem como pelo respetivo impacto positivo no ambiente e na sociedade.

Ao todo, temos oito categorias a concurso: Site e-Commerce; App e-Commerce; Iniciativa e-Commerce PME; Iniciativa e-Commerce Green; Iniciativa Comércio Local; Startup – Inovação em Logistics, Delivery and Returns no e-Commerce; Startup – Inovação em Pagamentos no e-Commerce; Startup – Inovação em Marketing Digital no e-Commerce.

EcN: A Sustentabilidade é um tema sensível quando se fala na logística. Qual o compromisso dos CTT com a sustentabilidade e quais as medidas implementadas?

JS: A Sustentabilidade é um tema central da estratégia de desenvolvimento dos CTT – Faster, Better, Greener –, com reflexo progressivamente mais explícito na definição do nosso portefólio de oferta e nas nossas práticas quotidianas.

É um trabalho de equipa que nasce do compromisso em fazer mais e melhor, aliando a inovação à adoção de práticas incrementalmente mais sustentáveis. Este ano, partilhamos três metas ambientais com que nos comprometemos recentemente: uma delas é operar já até 2025 com 50% de veículos elétricos na última milha. Para isso, temos feito uma forte aposta na renovação alternativa da nossa frota rodoviária, a maior do setor logístico nacional, com cerca de 500 veículos totalmente elétricos. E, com isso, começámos já a inaugurar os primeiros Centros de Entrega integralmente ‘verdes’: Arroios, Junqueira, Cascais, Porto Santo, na Madeira e Ilha Graciosa, nos Açores.

Já na lógica da economia circular, ambicionamos para breve vir a usar embalagens exclusivamente recicladas ou recicláveis, promovendo o consumo responsável: lançámos recentemente uma embalagem reutilizável para a entrega de encomendas e num piloto envolvendo todos os colaboradores, iniciámos também um projeto de reciclagem que dá uma segunda vida às máscaras de proteção contra a covid-19, transformando-as em matéria-prima reutilizável. Além disso, dispomos ainda da oferta do Correio Verde, onde compensamos as nossas emissões diretas através do financiamento de projetos de Sustentabilidade. Por último, e mais importante, atingir um balanço carbónico neutro (net zero), em toda a sua cadeia de valor, até 2030.

Nos CTT, o tema da Sustentabilidade é e continuará a ser um aspeto central da nossa atuação, mas, no atual contexto, que levanta mais dúvidas do que certezas, passar das palavras aos atos assume a maior relevância.

EcN: Portugal e o mundo estão a atravessar um momento difícil, com muita incerteza. Quais as tendências para esta época natalícia?

JS: Sabemos que a Black Friday e a época de Natal são, por norma, meses de excelência de consumo em todo o mundo, mas também estamos cientes de que vivemos um ano atípico e cheio de desafios. Depois de uma pandemia, temos agora a decorrer uma guerra sem fim previsível à vista, uma elevada subida da inflação e dos custos da energia, das matérias-primas e dos bens e serviços em geral. 

Nos CTT encaramos com seriedade o enquadramento económico e político, mas acreditamos que os CTT são uma Empresa que tem condições para atravessar bem ventos menos favoráveis. 

Mantemos a nossa resiliência, sentido de missão, foco no cliente e constante melhoria contínua na qualidade do serviço, para entregar cartas, encomendas e serviços digitais aos nossos clientes. 

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top