Hoje, quarta-feira 12 de Fevereiro, o Google está sentado no banco para enfrentar a primeira das três provas que tem pendentes com as autoridades europeias de concorrência. Começa hoje o primeiro de três julgamentos no Tribunal de Justiça Europeu, no Luxemburgo, sobre multas aplicadas por Bruxelas por abuso de posição dominante nos últimos três anos.

O processo que começa hoje centra-se na multa que a Comissão Europeia impôs à empresa em 2017 por dar uma vantagem ilegal ao seu serviço Google Shopping contra outros concorrentes mais pequenos. O montante da multa é de 2.420 milhões de euros.

Business Insider falou com porta-vozes do Google, que dizem que a multa da CE é «legal, económica e factualmente errada«. Esta fonte também aponta que os seus anúncios «sempre ajudaram os utilizadores a encontrar fácil e rapidamente os produtos que procuram e os comerciantes a alcançar potenciais clientes» e esperam defender em tribunal que «melhoraram a qualidade e aumentaram as possibilidades de escolha para os consumidores«.

Multa histórica

Se sair ilesa deste julgamento, a empresa pilotada por Sundar Pichai terá mais dois julgamentos pendentes. Uma delas será pela multa recorde de 4.340 milhões de euros imposta pela CE por favorecer as suas aplicações em relação às dos seus concorrentes em aparelhos Android. Esta é a maior multa antitrust jamais imposta pela UE.

 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram