Apesar de nem sempre a termos conhecido como Bolt, a marca de transportes, antes Taxify, está em Portugal desde 2018. Passado um ano passaram por um rebranding que os aproximou da linha que vinham a tomar com soluções mais verdes. Ao longo dos tempos o negócio tem crescido e vai além das trotinetes, motas e carros. Hoje têm o Bolt Drive, Bolt Food, Bolt Market e o Bolt Business, uma solução que permite gerir as viagens de negócios dos funcionários de uma empresa. 

Conversámos com Sérgio Patrício, Country Sales Lead da Bolt Business em Portugal, que nos falou deste ramo da Bolt, o seu compromisso com a sustentabilidade e os maiores desafios no nosso país. 

Ecommerce News Portugal (EcN): A Bolt entrou em Portugal em 2018. Como tem sido desde 2018 até hoje? 

Sérgio Patrício (SP): O nosso crescimento tem sido constante, sobretudo por estarmos incluídos numa das áreas com maior evolução dos últimos anos, a mobilidade. Chegámos a Portugal enquanto Taxify e o nosso rebranding espelha na perfeição o compromisso da Bolt em disponibilizar opções de mobilidade cada vez mais verdes, cómodas e seguras. Começámos por ser apenas uma plataforma de transporte em veículos descaracterizados e, neste momento, a acrescentar à Bolt Business, temos em Portugal quatro verticais de negócio diferentes – TVDE, micromobilidade (trotinetes e bicicletas elétricas), Bolt Food para pedir comida comodamente e ainda a Bolt Market, o nosso novo serviço de entrega de compras em casa. Acredito que isto reflete bem a enorme adesão dos portugueses aos nossos serviços e a qualidade que estes oferecem. 

EcN: A Bolt tem feito vários avanços e acrescentado vários serviços ao seu portfólio. Recentemente adicionaram a Bolt Business. Em que consiste? 

SP: A Bolt Business é um portal que procura facilitar a gestão e pagamento de todas as viagens de negócios às empresas portuguesas, isto através de uma única aplicação que pode ser usada tanto no telemóvel como no computador. 

EcN: Que tipo de serviços facultam? 

SP: O regresso a um “quase-normal”, sobretudo ao nível do trabalho presencial, fez-nos sentir que existe um número crescente de viagens da Bolt realizadas para fins corporativos, seja em termos de deslocações regulares, reuniões do foro profissional ou até deslocações ao aeroporto. Através da Bolt Business, os colaboradores das empresas podem deslocar-se utilizando uma única plataforma de mobilidade, tendo acesso a toda a nossa frota não só em Portugal, mas em todos os países onde a Bolt está presente.

Esta nossa aplicação permite configurar regras de uso para estas viagens de negócios: quem pode e quando pode usar, definir e personalizar gastos e número de viagens para funcionários, e ainda possibilitar aos colaboradores que refiram o objetivo da sua viagem antes de a iniciar. Estas funcionalidades foram desenvolvidas com o objetivo principal de simplificar o modo de gestão de orçamento e dar à empresa uma visão clara e global das suas despesas de transporte. 

EcN: Em que medida é que este serviço vem contribuir positivamente para as empresas e para a sua gestão interna? 

SP: A finalidade da Bolt Business é ajudar as empresas e os seus colaboradores a pouparem tempo e dinheiro com relatórios de despesas individuais e toda a documentação que ainda é necessária para se proceder a reembolsos. Negócios que adiram à Bolt Business terão as suas informações de viagens de âmbito profissional armazenadas num único lugar, que poderão aceder rápida e facilmente. Em termos de pagamento, este nosso serviço veio também para simplificar a vida às empresas: bastará fazer um pagamento único mensal à Bolt, por via de cartão bancário corporativo ou transferência bancária. 

EcN: E em Portugal… Quais os maiores desafios que esperam do mercado português? 

SP: A Bolt tem crescido a um excelente ritmo no mercado português e a nossa esperança é que consigamos continuar esta expansão, procurando responder à procura pelos nossos serviços. Ainda assim, apesar de estar a ser feito muito e bom caminho neste setor, a verdade é que ainda há desafios que se impõem resolver, como é o caso de melhores infraestruturas para soluções de mobilidade partilhada. Diria que, idealmente no futuro, a mobilidade passará por uma integração total das várias soluções de transportes, desde as bicicletas aos autocarros públicos e ainda aos TVDE, numa única plataforma, para que baste apenas tirarmos o telefone do bolso para definirmos a melhor e mais sustentável maneira de chegar onde queremos. 

A sustentabilidade no centro das atenções da Bolt

EcN: Qual o compromisso da Bolt com a sustentabilidade do planeta? Em que aspetos é que esta nova empresa reflete a preocupação com o tema? 

SP: A nossa missão é que as cidades do futuro sejam construídas para as pessoas, não para os carros. O compromisso da Bolt neste sentido é o de reduzir ao máximo a nossa pegada de carbono e neutralizar emissões, assegurando o melhor impacto possível para o planeta. Por outro lado, as cidades estão também a evoluir e a tornar-se mais eficientes; assim, é fundamental que as empresas também tenham essa preocupação em acompanhar, e até impulsionar, esse desenvolvimento. 

EcN: Sente que o fator da sustentabilidade é algo que as empresas portuguesas procuram atualmente ou ainda estamos longe dessa mudança de mentalidade?

SP: Acredito que, hoje em dia, muitas empresas já têm incluído esse sentimento de responsabilidade e procuram delinear o seu papel nesse sentido, independentemente do setor. Devem ter a iniciativa e as oportunidades para tornarem as suas atividades cada vez mais sustentáveis. Creio que esta mudança de mentalidade é cada vez mais omnipresente no setor empresarial – e a verdade é que medidas simples, como a adoção de uma única solução de mobilidade para os colaboradores, podem ter um impacto muito positivo no planeta que estamos a tentar proteger. Para além disso estas ações acabam por ter um papel vital que vai além da mobilidade corporativa, pois as empresas, direta e indiretamente, afetam e condicionam a mobilidade individual. 

EcN: Considera que esta prática pode contribuir para o desencorajamento do uso do carro particular? 

SP: Ainda se nota muito a utilização de grandes frotas e a disponibilização de veículo pessoal a colaboradores, especialmente nas empresas nacionais de maior dimensão. Esse mesmo veículo é usado tanto para fins pessoais como profissionais, aumentando naturalmente o número de viaturas a circular diariamente nas nossas estradas. Um menor número destes equivale a menores níveis de poluição, portanto o uso da Bolt Business, que contribui para esse desencorajamento do uso de carro próprio, promove uma solução de mobilidade mais sustentável. Os conceitos por detrás da Bolt

O conceito por detrás da Bolt

EcN: Já contam com mais de 500 influencers de 18 países distintos no “Ambassador Program”. Qual a vossa estratégia de marketing de influencer? 

SP: Este Ambassador Program foi definido com o claro objetivo de servir como difusor da mensagem da Bolt a cada vez mais pessoas, por forma a tentar tornar os comportamentos das pessoas gradualmente mais sustentáveis através dos nossos serviços. A melhor parte, na nossa opinião, é que qualquer pessoa que corresponda aos nossos três simples critérios – conteúdo envolvente, base mínima de 10.000 seguidores e um gosto especial pela Bolt – se pode candidatar a ser nosso “embaixador”. 

EcN: Fale-nos um pouco sobre o conceito de “Freedom of movement”. 

SP: Na Bolt, a maneira como encaramos as deslocações diárias é simples: não precisamos de veículo próprio para o fazer. Neste sentido, a crença que temos nessa “liberdade de movimento” baseia-se no trabalho que fazemos todos os dias para que, num futuro não muito distante, as pessoas não sintam a necessidade de comprar carro – que sejam realmente livres para optar por uma qualquer solução de mobilidade partilhada, escolhendo a que lhe for de facto mais conveniente. Desta forma, estaremos não só a oferecer alternativas sustentáveis de vida às pessoas, mas também realmente a moldar os transportes e as cidades do futuro.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba