Rússia em conflito com Google e Apple devido a app “Voto Inteligente”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Grupos defensores dos direitos digitais demonstraram preocupação depois dos gigantes tecnológicos Google e Apple terem cumprido a lei russa e removido a aplicação de Alexei Navalny (“Voto Inteligente”), na passada sexta-feira, considerando ser mau para a democracia.

Tudo isto devido às eleições legislativas na Rússia, sendo que Moscovo deixou críticas à Apple e Google, apontando que estas empresas interferiram nos assuntos internos do país. Os gigantes da tecnologia Apple e Google cumpriram a lei russa e removeram a aplicação de telemóvel da oposição, que incentiva a votar contra candidatos no poder no primeiro dia de eleições legislativas.

A proibição da Rússia a duas das empresas mais ricas e poderosas do mundo irritou os defensores de eleições livres da liberdade de expressão.

“Esta é uma má notícia para democracia e para dissidência no mundo. Aguardamos por ver mais ditadores a copiaram a tática da Rússia”, acusou Natalia Krapiva, assessora jurídica de tecnologia do Access Now, uma organização sem fins lucrativos que tem a missão de lutar pela liberdade na Internet.

As empresas de tecnologia que oferecem aos consumidores serviços de pesquisa e aplicações andam na “corda bamba”, há algum tempo, em muitos dos países do mundo pouco democráticos.

À medida que a Apple, a Google e outras grandes empresas, como a Amazon, Microsoft e Facebook cresceram, aumentaram também as aspirações dos governos em utilizá-las para fins particulares.

De acordo com uma fonte próxima do caso, a Google enfrentou pedidos legais de reguladores russos e ameaça de processo criminal contra funcionários se não cumprisse e removesse a aplicação.

A mesma fonte disse que a polícia russa visitou escritórios da Google em Moscovo, na semana passada, para executar uma ordem judicial, de modo a bloquear a “Voto Inteligente”. Funcionários da Google partilharam mensagens internas e imagens a ridicularizarem a remoção da aplicação.

Por sua vez, a Apple apresenta um grande “compromisso com os direitos humanos”, plasmado no seu site na Internet, embora uma leitura dessa declaração sugira que, quando as leis governamentais e os direitos humanos estão em conflito, a empresa obedecerá aos governos.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba