A Zebra Technologies Corporation (NASDAQ: ZBRA), uma empresa que conta com as melhores e mais inovadoras soluções e parceiros para ajudar as empresas a se tornarem mais competitivas, anunciou hoje os resultados do seu décimo segundo estudo anual Global Shopper Study, o único estudo da indústria que examina as atitudes e o comportamento dos compradores, lojistas e executivos da indústria, e examina as tendências comerciais e soluções tecnológicas que afetam os padrões de compra dos consumidores.

De acordo com este estudo, 75% dos compradores millennial inquiridos e mais da metade (53%) da geração X indicam que foram a lojas físicas e deixaram as suas compras para acabar a compra online. Os principais motivos para essa decisão são problemas na administração de stocks, em particular, as faltas de produto.


Tanto os compradores quanto os lojistas expressam insatisfação com estas faltas de stock, e 43% dos funcionários mencionam reclamações dos clientes sobre a falta de inventário como a sua maior fonte de frustração, enquanto 39% dos compradores deixaram uma loja sem fazer compras devido a este problema.

Por outro lado, as tecnologias relacionadas com as caixas registadoras de auto-serviço (ou automáticas) estão a tornar-se cada vez mais populares nas lojas de retalho. 40% dos consumidores dizem que usaram estes sistemas de cobrança automática nos últimos seis meses e 86% dizem que se sentem confortáveis com essa tecnologia. Quase nove em cada dez executivos do retalho (87%) acreditam que as caixas de auto-atendimento libertam os funcionários das lojas para atender os clientes, e 81% afirmam que começam a ver o retorno do seu investimento nessa tecnologia.

«O nosso estudo mostra que, embora melhorar os serviços ajudaria a reter os clientes existentes e atrair novos clientes, os retalhistas precisam ter certeza de que o resultado final funciona: disponibilidade dos seus produtos, facilidade de localizá-los, devoluções e trocas«, diz Anees Haidri, diretor de estratégia global de retalho da Zebra Technologies. «Para conquistar compradores hoje, os retalhistas precisam de oferecer uma experiência contínua e multicanal e usar a tecnologia para oferecer serviços de gestão de stock mais personalizados e operações mais inteligentes».

Os retalhistas também estão a tentar melhorar a experiência nas suas lojas físicas com o uso de robótica. Apenas 7% dos consumidores inquiridos interagiram com um robot numa loja física nos últimos seis meses, mas quase três quartos (72%) indicam que estão confortáveis com robots. 32% dos dependentes dizem que se preocupam em ser substituídos por robots.

Principais resultados por região

Ásia-Pacífico
  • Quase metade dos compradores inquiridos (49%) indica que prefere fazer compras online devido à facilidade de devoluções
  • 53% dos compradores usam o seu dispositivo móvel ou aplicação da loja para fazer compras na loja física
Europa e Oriente Médio
  • Dois terços (66%) dos compradores indicam que estão satisfeitos com a capacidade de pagar em qualquer lugar da loja.
  • Apenas 14% dos consumidores confiam totalmente nos retalhistas no que diz respeito à protecção dos seus dados pessoais.
América Latina
  • 71% indicam que as caixas de auto-atendimento oferecem uma melhor experiência de compra, e 64% preferem usar esta tecnologia em vez de passar por uma caixa com um funcionário.
  • Mais de oito em cada dez compradores (83%) estão interessados em receber cupões ou dinheiro em troca de esperar até quatro dias para receber uma compra online.
América do Norte
  • Apenas 6% dos consumidores dizem que confiam totalmente nos retalhistas quando se trata de proteger seus dados pessoais, o número mais baixo de todas as regiões.
  • Durante a época natalícia, os consumidores desta região esperam gastar 58% do seu salário em presentes nas lojas físicas.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram