Amazon vai abrir a sua primeira mercearia em 2020, separada da Whole Foods

A Amazon já anunciou há alguns meses: planeava abrir a «primeira mercearia da Amazon» em Woodland Hills, Califórnia, em 2020. Agora, de acordo com a CNET, o plano parece estar a seguir em frente com sucesso. A empresa liderada por Jeff Bezos busca abrir lojas de alimentos com marca própria e separada da Whole Foods, empresa que comprou por US$ 13,7 biliões em junho de 2017.

Sabem-se pouco detalhes sobre o novo projeto da Amazon, mas a empresa revelou que a loja não terá a tecnologia de pagamento autónoma que já utiliza nas suas lojas Go. A tecnologia usa câmaras e sensores para traçar o que os consumidores tiram para que  possam sair sem fazer fila para pagar.

Os compradores das 18 lojas da Amazon Go scaneiam uma aplicação para entrar na loja e quando saem é-lhes cobrado na sua conta, criando uma experiência de compra rápida e envolvente que a Amazon a priori não parece disposta a levar para suas novas lojas de alimentos.

A Amazon pode estar a optar por não implementar essa tecnologia Go na sua nova mercearia porque a tecnologia de pagamento autónomo é difícil de escalar, e Bezos deverá primeiro implementá-la numa loja maior e ver o que funciona. As lojas atuais da Amazon Go são pequenas lojas de conveniência locais.

A nova loja alimentar da Amazon poderia ter algumas abordagens-chave para aproveitar ao máximo os seus esforços físicos.

  • A loja pode ser desenhada para facilitar a encomenda online. A Amazon oferece entrega em domicílio com Whole Foods através de seu serviço Amazon Fresh, que agora é gratuito para assinantes Prime, bem como recolha nos arredores das lojas Whole Foods. A nova loja provavelmente terá ofertas semelhantes, assim a Amazon pode montar os seus corredores e estacionamentos com essas características em mente para facilitar a preparação de pedidos e levá-los aos clientes.
  • Poderia ser usado como campo de testes para novas tecnologias. A Amazon poderia usar a loja para testar e melhorar sua tecnologia Go, e poderia introduzir outros recursos, como o método de pagamento biométrico de scan manual.
  • A nova marca de alimentos pode ajudar a Amazon a competir pelos consumidores Whole Foods que atualmente não consegue atrair.

Esse esforço pode ser fundamental para que a Amazon estenda o seu domínio do comércio eletrónico ao comércio físico.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba