Web design não é algo estático, é adaptável, vive o momento. E depende, acima de tudo, das necessidades dos utilizadores. Se algo não é funcional, mesmo que tenha um alto valor estético, finalmente acaba. Neste contexto, muitas destas tendências foram mantidas, outras mudaram influenciadas por tendências de anos anteriores e outras são simplesmente novas.

Como explica Somos Sinapsis, especialistas em desenvolvimento de negócios na Internet, estas novas tendências em web design são especialmente importantes para o desenvolvimento de uma loja online. Além disso, é importante notar que, cada vez mais, o web design está orientando-se para a sua correta visualização nos diferentes dispositivos que podem ser utilizados pelos clientes. «Nós, como web designers, devemos criar designs ágeis e flexíveis que, além de tornar a página visualmente atraente, ajudem tanto a web a carregar como a sua usabilidade a serem otimizados«.

#1. Desenho plano 2.0

Baseado no tradicional flat design que começou em 2012, corrige erros relacionados com a sua usabilidade, melhorando a experiência de navegação dos visitantes e clientes da loja online.

#2. Design com esquema de cores perfeito

Os designers este ano vão começar a prestar mais atenção à correção da teoria da cor. Vão prioritizar as cores que têm em mente para o projeto e entender a rentabilidade que isso tem nas no site.

#3. Vídeos gigantes de fundo

Numerosos estudos mostram que a utilização de vídeos em sites aumenta as taxas de conversão. Grande parte do conteúdo da web está em palavras escritas, mas os vídeos são o recurso que gera mais compromisso.

#4. Design de Materiais

O design de materiais é uma linguagem de design, e os princípios deste design são baseados em tomar o melhor dos princípios clássicos de design e fundi-los com a inovação ilimitada da tecnologia e da ciência.

#5. O cinemagraph

Basicamente, consiste numa fotografia, de preferência de alta qualidade, na qual se pode apreciar um ligeiro movimento repetitivo. O segredo do cinemagraph está na subtileza do movimento. O que ele tenta gerar no espectador é a sensação de que a imagem ganha vida por um instante.

#6. Tipografias

A tipografia tem sido um elemento básico para o marketing e web design. Mas agora não se trata apenas de comunicar uma mensagem, trata-se de ilustrar com letras. 2016 será o ano das tipografias mais criativas e em alguns casos terá um grande peso na resolução de algumas páginas web.

#7. Scroll Infinito

Sem medo do scroll. Pode chegar-se ao último post ou conteúdo que aparece na web.

A maneira de aparecer, muito diversa, volta ao estilo «cartões pequenos» tipo Pinterest mas outras formas também são mantidas.

#8. O menu hambúrguer

É o tipo mais comum de menu quando se fala de telemóvel e tablet e agora também se estende ao desktop. Já não é importante que todos os separadores do menu apareçam de forma fixa, basta clicar no ícone e poderá começar a navegar na web. Ganha-se espaço para conteúdo e maior uniformidade entre desktop e tablets/Smartphone.

#9. O Storydoing

Já não basta o cliente ouvir histórias cativantes, precisa que sejam reais; não basta transmitir verosimilhança, é preciso transmitir verdade. Desta forma, o storytelling evoluiu de forma natural para o storydoing.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram