A venda das operações do TikTok foi adiada indefinidamente. O motivo? O presidente Joe Biden está a conduzir uma revisão abrangente aos potenciais riscos de segurança que a aplicação pode gerar.

Na disputa pela compra das operações do TikTok, Twitter e Microsoft foram algumas das empresas candidatas, mas no final de contas foi o grupo empresarial que inclui Oracle e Walmart que iria ficar com 20% das ações da TikTok Global.


No verão passado, Donald Trump emitiu uma ordem executiva onde afirmava que a rede social TikTok representava um perigo de segurança nacional para os EUA, argumentando que os dados pessoais dos utilizadores norte-americanos poderiam ser cedidos ao governo chinês através da aplicação, acusação que o TikTok negou.

Trump chegou mesmo a assinar um decreto para banir o TikTok dos smartphones dos utilizadores norte-americanos.

A ByteDance, empresa tecnológica chinesa detentora da rede social TikTok, está em negociações para a venda das operações com a Oracle e o Walmart desde setembro de 2020.

Esta negociação está pendente para finalizar um acordo que iria transferir as operações do TikTok nos EUA para uma nova entidade norte-americana, de modo a evitar que a aplicação fosse proibida.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram