Álvaro Sáez, advogado fiscal: Imposto Google, és tu que o vais pagar. Defender o imposto Google porque a Amazon, Apple, Facebook e Google não pagam impostos suficientes é uma má ideia de que os cidadãos comuns acabarão por pagar.

De acordo com um relatório elaborado em Janeiro pela PwC a pedido da Ametic e da Adigital – Asociación española de economía digital- , o «imposto Google» teria um impacto negativo no PIB do país vizinho entre 586 e 662 milhões de euros.

Por outro lado, o estudo «Who will bear de Burden of DSTs», apresentado em setembro por Paul McDonnell e elaborado pela Global Digital Foundation, conclui, na opinião de Álvaro Sáez, que a taxa digital não afetará em grande medida as big tech a que se dirige como a Amazon ou Facebook, mas o grupo de pequenas empresas e, finalmente, o consumidor que será a grande vítima.

McDonnell declarou no seu estudo que o problema com o Google Tax é que ele é, na verdade, um graveman. Isto significa duas coisas: em primeiro lugar, serão impostas aos consumidores como um imposto, que recairá principalmente sobre as pessoas com rendimentos mais baixos. Em segundo lugar, aumentarão as barreiras de custos para as novas empresas que pretendam utilizar plataformas digitais para competir em novos mercados. «Ao penalizar os consumidores e start-ups, as DSTs [Google Tax] protegem as indústrias não competitivas predominantes, servindo como um imposto regressivo furtivo e voltado diretamente para aqueles que menos podem pagar«, conclui.

Além disso, o especialista ressalta que Amazon, Apple, Facebook e Google ficarão mais opacos para não ter que pagar o Google Tax: «Amazon, Apple, Facebook e Google vão tentar ter todos os seus negócios e ativos fora dos países com o Google Tax e vão pagar menos imposto sobre as empresas em Espanha«.

A Amazon, Apple, Facebook e Google em Espanha não pagarão o imposto Google, este será transferido aos seus clientes e também não pagarão outros impostos, como o imposto sobre as sociedades. A Google impede que a Amazon, Apple, Facebook e Google continuem a acumular e a monopolizar informação? «Não, eles vão continuar a acumular informação, é a isso que se dedicam«, acrescenta o especialista.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram