Amazon vs Walmart: Quem ganha realmente na arena da alimentação online?

O sector alimentar é um sector em expansão, liderado pela Amazon e pelo Walmart. Enquanto esses dois Golias competem pelo controlo do mercado, os analistas tentam determinar quem é mais forte. No entanto, relatórios contraditórios têm tornado difícil determinar quem tem a vantagem e onde os consumidores preferem fazer compras.

A eMarketer estima que as vendas de alimentos e bebidas da Amazon nos Estados Unidos atingirão $ 6.300 milhões até 2019, respondendo por 23,7% do total de vendas de alimentos online. Entretanto, uma pesquisa realizada em setembro de 2019 pelo The Retail Feedback Group constatou que 37% dos compradores digitais do país compraram mais no Walmart, em comparação com 29% na Amazon.

Mas, como estávamos a antecipar, cada relatório mostra uma tendência. De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de análise CPG TABS Analytics e Caravan Engine, 36% dos utilizadores de Internet dos EUA afirmam ter comprado alimentos on-line na Amazon até 2019, em comparação com 29% que compraram no Walmart.

No entanto, embora a Amazon ainda gozasse de uma vantagem significativa em 2019 em comparação com o ano anterior, a pesquisa também revela que o número de compradores do Walmart quase dobrou desde 2018.

Ambas as pesquisas foram realizadas em setembro de 2019, mas a redação diferiu ligeiramente. A pesquisa TABS Analytics, que favorece a Amazon, perguntou aos entrevistados onde fizeram compras online, mas não especificou um período de tempo. Isso inclui compradores pouco frequentes que podem comprar alimentos ou bebidas embalados na Amazon o ano todo, mas não são utilizadores regulares de serviços como AmazonFresh, Prime Now ou Prime Pantry.

A pesquisa do Retail Feedback Group, por outro lado, perguntou aos respondentes qual o serviço de mercearia que usaram nos últimos 30 dias. O facto de esta questão ter produzido resultados mais favoráveis para o Walmart é indicativo do impulso que ganhou durante 2019. O gigante do retalho alavancou a sua presença física para conduzir compras online através de opções de clic&collect.

A Amazon e o Walmart continuarão a liderar a indústria em 2020, e ambos jogarão com os pontos fortes fundamentais que os seus concorrentes não possuem. O Walmart continuará a alavancar a sua pegada física e já criou um buzz ao introduzir um armazém automático que utiliza robôs para acelerar o seu serviço de recolha de alimentos.

Por sua vez, a Amazon continuará a alavancar os seus pontos fortes: remessa gratuita e rápida com menos restrições de preço. A empresa eliminou recentemente a taxa mensal de $14,99 para a AmazonFresh e agora oferece o serviço aos membros Prime sem custos adicionais. No final do ano passado, a AmazonFresh expandiu pela terceira vez, tornando o serviço disponível na maioria dos principais mercados dos Estados Unidos.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba