Análise das maiores empresas do mundo revela crescente relação entre Marketing Digital e rentabilidade

A LEWIS, agência global de consultoria de marketing, lançou o LEWIS Global Marketing Engagement IndexTM 2019. A agência analisou as 300 melhores empresas da lista da Forbes Global 2000, utilizando a metodologia exclusiva LEWIS MET e verificou-se uma ligação clara entre engagement marketing e o desempenho dos resultados finais.

O estudo mostra que as marcas que utilizam o Marketing Digital e redes sociais de forma recorrente têm melhor desempenho financeiro e para além disso encontra uma diferença maior entre as margens e a rentabilidade das empresas com baixa pontuação quando comparadas com as marcas com melhor desempenho. Uma melhoria média de 5 pontos de margem separou as marcas com alto desempenho no MET das com pior desempenho. Em toda a amostra, a margem média foi de 12,7% – isto traduz-se num lucro de 6,9 mil milhões de dólares nas 300 empresas globais. As dez melhores marcas do estudo mostraram, no entanto, uma margem média de 17,4% e um lucro de 14,3 mil milhões de dólares. As últimas 10 marcas do ranking apresentaram margens médias de 8,8% e lucros de 4,4 mil milhões de dólares.

As empresas com melhor desempenho (baseado na Forbes) foram mais fortes em marketing digital, earned media e redes sociais. Em geral, as empresas mais antigas tiveram melhor desempenho do que as mais jovens, mas as últimas tiveram melhores pontuações em marketing digital e otimização de websites.

A mudança oferece novas oportunidades de crescimento para as marcas. Simplificando, isto significa que as empresas que estão dispostas a inovar em marketing têm melhor desempenho nos resultados finais”, reiterou Giles Peddy, Senior Vice President da LEWIS.

Principais conclusões:

  • Empresa número um no Global Marketing Engagement Index da LEWIS: IBM
  • Empresas nas Américas e EMEA tiveram melhor desempenho do que marcas da APAC
  • Quanto maior a empresa, mais lenta é a resposta a questões, especialmente por email e redes sociais; contudo, empresas antigas tiveram melhores taxas de resposta às questões colocadas por telefone, redes sociais e email
  • A utilização e adoção de ferramentas autónomas (ex: chatbots) é reduzida, apesar dos demorados tempos de resposta nos diferentes canais
  • 57% das 300 marcas do ranking não estão a utilizar anúncios pagos para veicular informações específicas de campanhas de marketing com vista ao direcionamento do tráfego
  • Um terço das empresas não utiliza vídeos nem conversações personalizadas nos seus websites
  • Metade das 300 empresas não estão a utilizar marketing automation

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top