Atida | Mifarma: «As nossas expectativas de crescimento em Portugal em 2021 estão na ordem dos 105%»

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Atida | Mifarma é agora uma só. A empresa na área do e-commerce de saúde e bem-estar e acaba de anunciar uma nova imagem e uma nova etapa – oficializando-se agora a transição da “marca-mãe”, Mifarma, após a sua aquisição por parte do grupo europeu Atida. Em paralelo, a marca anunciou o lançamento do novo website, inovador e personalizável para cada cliente. 

A marca Atida | Mifarma entrou em Portugal em 2019 e desde aí tem crescido consolidadamente e já conta com 170 mil clientes. Em 2020, por exemplo, registou um crescimento de 164%.

Na Ecommerce News Portugal, entrevistámos Ernesto Martín, o responsável máximo da Atida para o Sul da Europa (Portugal, Espanha, Reino Unido, Irlanda, França e Itália), e tem a seu cargo a internacionalização, expansão e crescimento de novos mercados. 

Ecommerce News Portugal (EcN): Como decorreu o processo de aquisição da Mifarma?

Ernesto Martín (EM): A Mifarma surgiu em 2011 para responder ao desafio de ter todos os produtos farmacêuticos e parafarmacêuticos disponíveis numa só plataforma online para um processo de compra confortável e rápido. Esta aposta permitiu, inicialmente, revolucionar o mercado farmacêutico espanhol e tornar-se uma plataforma líder de e-commerce em Espanha e Portugal. Mais tarde, em 2019, a união com a Atida surge com o intuito de criar a farmácia e parafarmácia online com o melhor serviço da Europa e consolidar-se como líder no continente, com o poder de servir 90% dos europeus em 24 horas.

EcN: O que mudou com esta aquisição? Quais os valores e a missão da Atida | Mifarma?

EM: A empresa tem uma missão e princípios muito claros, que se mantêm desde o nascimento da Mifarma em 2011. Queremos oferecer uma resposta global, profissional e personalizada às necessidades de saúde e bem-estar da sociedade e para isso aliámos a essência da Mifarma com as décadas de experiência da Atida no setor de farmácia e parafarmácia.

EcN: Quais são os principais desafios com que se têm deparado?

EM: Queremos garantir um serviço da mais alta qualidade em todo o continente europeu, o que implica analisar o mercado detalhadamente e, possivelmente, adquirir empresas estrategicamente distribuídas para que possamos acelerar os nossos processos de implementação e logística em cada local. Esta expansão estará sempre apoiada numa mentalidade customer first, e na aposta contínua na melhoria do nosso portefólio de produtos e de serviços de e-commerce.

EcN: O novo website é um marco do rebranding da marca?

EM: Sim, o novo website é muito importante para nós, e mais um passo para nos afirmarmos como o modelo ideal de farmácia moderna. O mundo tecnológico está em constante evolução e as empresas têm de estar alerta e perceber de que forma as novas funcionalidades digitais podem contribuir para os seus negócios. Sabemos quem são os nossos clientes, o que compram e como gostam de comprar, e foi para responder de forma mais personalizada a cada perfil que inovámos a nossa plataforma. Como disse anteriormente, não é possível pensar apenas na expansão do negócio “pura e dura”; para sermos líderes europeus temos, acima de tudo, de prestar um serviço único e de qualidade, graças ao qual os nossos clientes se sintam acompanhados, seguros e satisfeitos.

EcN: «A marca anunciou o lançamento do novo website, inovador e personalizável para cada cliente». O que significa personalizável para cada cliente?

EM: Um dos traços que mais nos diferencia da concorrência é o acompanhamento que prestamos aos nossos clientes, antes e depois do momento da compra. Contamos com uma equipa de especialistas em saúde disponíveis para responder a todas as questões dos nossos clientes, auxiliando-os a escolher os produtos que melhor se adequam às suas necessidades.

EcN: Este website é uma versão melhorada da anterior. Quais as melhorias efetuadas nesta página?

EM: Entre várias, gostaria de salientar que a nossa nova plataforma foi pensada para ser totalmente mobile-first. Através de um estudo que realizámos no decorrer deste processo, apercebemo-nos de que 70% dos nossos clientes portugueses efetua as suas compras a partir de um dispositivo móvel, o que exigia uma mudança que tivesse em conta esta realidade. Com estas inovações, conseguimos garantir uma experiência mobile mais fluida e intuitiva e, para além disso, também melhorámos a plataforma para que as atualizações futuras possam ocorrer de forma mais facilitada – estamos sempre a pensar em ir mais além.

EcN: “94% dos checkouts europeus têm vários erros”. É uma preocupação para a Atida?

EM: Sem dúvida. Sabemos que o checkout é um momento crucial para retermos os nossos clientes e reforçarmos a confiança que depositam em nós. Não serve de nada apresentar um vasto leque de produtos, se depois o processo de compra for complexo e moroso. Temos uma equipa dedicada, que trabalha diariamente para garantir que a jornada do cliente – e, especialmente, o momento do checkout – decorre de forma fluida. Também estamos sempre atentos a quaisquer falhas reportadas para as conseguirmos resolver com a maior brevidade possível.

EcN: Sendo a Mifarma um pure player planeiam ter alguma loja física?

EM: Não temos lojas físicas, nunca tivemos nem pretendemos ter. A Mifarma surgiu há 10 anos precisamente para provar que é impossível um espaço físico de farmácia e parafarmácia oferecer um catálogo amplo o suficiente para responder à procura tão variada que existe neste setor, e que a compra online é mais rápida, cómoda e conveniente.

EcN: Como está a ser o pós-COVID (considerando que estamos a voltar a uma relativa normalidade a nível de vendas)? Sentiram alguma diminuição do fluxo de vendas, ou o contrário?

EM: Ao longo de todo este tempo desde o início da pandemia, na Atida | Mifarma pudemos contar com a vantagem de já sermos líderes no e-commerce de produtos de farmácia e parafarmácia, mas tal não significa que não tenhamos feito adaptações para que os nossos clientes tivessem produtos de primeira necessidade ao seu alcance e de forma totalmente segura. É verdade que, durante o período mais complicado desta crise, as nossas vendas dispararam, especialmente de produtos como máscaras ou gel desinfetante. Atualmente, com o abrandar da pandemia, vemos naturalmente que estes produtos deixam de estar no topo da lista dos mais procurados e começamos a retomar uma certa normalidade, com maior procura de produtos de beleza ou puericultura, por exemplo. Felizmente, não sentimos uma quebra nas nossas vendas, bem pelo contrário: as nossas expectativas de crescimento em Portugal em 2021 estão na ordem dos 105%. No nosso entender, e felizmente, a pandemia veio reforçar junto dos nossos clientes a conveniência de poder comprar online num retalhista com uma ampla oferta e um serviço de qualidade.

EcN: O mercado Sul da Europa é visto como um só ou existem diferentes abordagens? Qual é a principal característica do mercado português?

EM: Encontramos algumas semelhanças entre os vários países que consideramos “Sul da Europa”, mas é claro que atendemos atentamente às suas particularidades. Queremos garantir que 90% dos europeus recebem os seus produtos em 24 horas, mas sabemos que existem diferentes perfis que procuram diferentes produtos. Em Portugal, por exemplo, quem mais nos visita são as mulheres (65% contra 35% de homens) com idades entre os 45-54 anos. Com esta informação, podemos refinar a nossa comunicação e as nossas estratégias de marketing e publicidade. Ainda assim, naturalmente encontramos mais semelhanças entre Portugal e Espanha, pelo que a nossa estratégia para os dois países é muito similar, adaptando-se sobretudo à dimensão de um e outro mercado.

EcN: Na sua opinião, em que estado se encontra o e-commerce em Portugal?

EM: A pandemia levou a que muitos negócios tivessem que se adaptar e digitalizar, e fez com que muitas pessoas que até então só compravam nas lojas físicas experimentassem o comércio online. Isto aconteceu em todo o mundo, e em Portugal não foi diferente. O que é importante perceber é como é que vamos reagir agora que as restrições se levantam e podemos circular livremente. Acredito que o setor do e-commerce vai continuar a crescer em todas as indústrias, e Portugal tem registado um enorme crescimento a nível de startups e de internacionalizações, o que traz sangue novo ao setor das vendas online. A Atida | Mifarma, que é um negócio totalmente online, está em Portugal desde 2019 e não tem parado de crescer, tal como disse acima. Isto significa, por um lado, que temos ganho a confiança dos portugueses, mas também demonstra, no geral, que as pessoas estão cada vez mais disponíveis para comprar online.

EcN: Farão parte das campanhas de Black Friday e Natal? Qual a abordagem a estas datas visto ser um produto tão específico?

EM: Sim, claro – na verdade, esses são sempre os momentos altos do nosso ano. O ano passado, por exemplo, a nossa campanha de Black Friday foi um sucesso: compilámos os produtos mais comprados na Black Friday 2019 e destacámo-los nas promoções para facilitar as compras dos nossos clientes. O nosso portefólio é muito vasto, o que possibilita que qualquer pessoa possa encontrar aqui as prendas ideais, desde artigos de perfumaria e maquilhagem, a produtos de puericultura ou cosmética natural. Este ano, voltaremos a tirar partido dos dados da nossa plataforma para perceber quais são os produtos tendência para que possamos oferecer os melhores preços aos nossos clientes nos momentos em que mais nos procuram.

EcN: Quais os planos para 2022 a nível nacional?

EM: Em primeiro lugar, queremos continuar a expandir o nosso portefólio, aumentar o número de referências e marcas e fechar parcerias com empresas-chave do mercado, para que, independentemente do que os clientes procuram, saibam que o podem sempre encontrar na Atida | Mifarma. Outro dos pilares importantes da nossa estratégia, e no qual queremos continuar a apostar, é a comunicação que fazemos noutros canais, como o nosso blog ou as redes sociais. Acreditamos que é importante sensibilizar as pessoas para questões de saúde de forma clara, concisa e transparente, e queremos continuar a reforçar a nossa posição de especialistas na matéria – e, ao mesmo tempo, ajudar os nossos clientes a escolher os produtos que melhor se adaptam às suas necessidades. A nível técnico, continuaremos a adaptar a nossa plataforma às evoluções tecnológicas que surgirem e que possam enriquecer o nosso serviço.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba