As vendas online cresceram neste Natal. A Salesforce lançou o seu Holiday Shopping Report 2019, que revela as tendências, dados e ideias que as marcas e retalhistas precisam para se prepararem para a época de compras de Natal do próximo ano. Em geral, os dados da Salesforce refletem um aumento de 8% nos gastos online durante as férias de 2019, com 723 mil milhões de dólares em receitas mundiais de compras pela Internet.

Principais dados do Holiday Shopping Report 2019

Para o relatório, a Salesforce combinou informações sobre a atividade de centenas de milhões de compradores em mais de 30 países graças ao Commerce Cloud, milhões de relações de consumo com tecnologia de Cloud Marketing e milhões de casos de atendimento ao cliente observados no Service Cloud entre 1 de novembro e 31 de dezembro de 2019. Os destaques e tendências desta campanha de Natal no sector do retalho são:

  • As marcas encorajam os consumidores a começar as compras de Natal mais cedo. Com o Dia de Ação de Graças mais tarde e uma temporada de férias mais curta do que em outros anos, os retalhistas têm aproveitado os descontos e promoções mais cedo do que nos outros anos. As primeiras atividades de marketing foram bem sucedidas em gerar interesse na semana que antecedeu a Cyber Week, impulsionando 13% a mais de tráfego online do que no mesmo período em 2018. Os compradores encheram os seus carrinhos de compras online mais cedo, mas esperaram pela Cyber Week para fazer as suas compras, resultando em 9% mais pedidos online do que no mesmo período do ano passado.
  • A Inteligência Artificial facilita a tomada de decisão do comprador. As pesquisas orientadas pela IA e recomendações de produtos geraram receitas adicionais para os retalhistas nesta época festiva, com 10% das encomendas online e 5% das receitas online provenientes de recomendações orientadas pela IA.
  • A Cyber Week 2019 bateu recordes. Esta semana foi uma das mais importantes, com 15% a mais de receita online em todo o mundo em comparação com o ano passado, atingindo um total de 143.000 milhões de dólares. A Black Friday continuou a ser o dia número 1 de compras online em todo o mundo e, no caso dos Estados Unidos, ficou muito atrás das receitas obtidas na Cyber Monday. Em todo o mundo, o Dia de Ação de Graças tornou-se um grande evento de compras, com as vendas a crescer 24% em relação ao ano anterior, para 20.000 milhões de dólares, provando mais uma vez que os utilizadores compram quando lhes convém.
  • As vendas elevadas no início da temporada levam a uma redução no final da temporada. As receitas digitais caíram 27% na semana que antecedeu o Natal. Isto deveu-se provavelmente à redução da procura ao longo do ano, uma vez que os compradores adquiriram presentes já no Verão para tirar partido das ofertas de férias ou optaram por ir às lojas físicas para evitar problemas com os prazos de entrega.
  • Os retalhistas com click & collect ganham mais no final da temporada. Apesar da suavidade das compras de fim de época, os retalhistas com click & collect obtiveram lucros significativos dos clientes que fizeram as suas compras de Natal à última hora. Os retalhistas que ofereceram esta funcionalidade nas suas lojas online geraram 56% mais compradores activos – aqueles que procuram no site, adicionam um produto ao carrinho, iniciam uma compra ou completam uma transacção – nos últimos cinco dias da época. Além disso, estes retalhistas também ganharam 18% a mais de receitas online após o prazo de envio.
  • O telemóvel ganhou. 2019 acabou por posicionar o telemóvel como o dispositivo número um para conduzir o tráfego e as encomendas online. Para contextualizar, a década começou com o telemóvel impulsionando muito pouco tráfego ou encomendas. Durante esta época, dias importantes como o Natal, viram até 80% do tráfego online e 65% das encomendas online através de dispositivos móveis.

«Durante as férias de Natal de 2019, os retalhistas tiveram sucesso com as vendas mobile, a recolha na loja, a personalização da inteligência artificial e a fidelidade do cliente, eliminando os incómodos que os consumidores experimentavam ao navegar e comprar online«, disse Rob Garf, vice-presidente de Estratégia de Retail da Salesforce. «A mobilidade tem certamente servido para atender as pessoas em movimento nesta era e, até 2020, as marcas devem estar a procurar formas de integrar esta experiência nas lojas físicas para proporcionar uma verdadeira experiência de compra one-stop shopping».

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram