O que é o marketing de influência? De forma simples, o marketing de influência é uma estratégia utilizada nas plataformas digitais– como o Instagram, YouTube, TikTok-, em que é feita uma parceria entre uma marca e um produtor de conteúdos digitais que exerce algum tipo de influência sobre os públicos de diferentes dimensões.

Com o desenvolvimento do ecommerce neste último ano, o marketing de influência pode ser uma oportunidade para as diferentes marcas para chegar a novos públicos ou aumentar o engagement com as audiências. As previsões para 2021 é para aumentar. Mas será que o marketing de influência é só para as empresas mais ricas? Depende. O marketing de influência não é necessáriamente uma parceria remunerada com dinheiro, existem diversas modalidades da colaboração estabelecida, por exemplo por oferta de produtos ao influencer (palavra em inglês para influenciador). Esta parceria dependerá do objetivo de parte a parte, tamanho da empresa, o produto a ser promovido e o seu valor, «tamanho» do influenciador, o número de seguidores, quem são, se são autênticos, entre outras variáveis.

Do ponto do investimento da empresa, cerca de 33,1% aloca 10 a 15% do orçamento total destinado ao marketing no marketing de influência e só nos últimos 2 anos é que este tipo de estratégia se tornou relevante. 56,7% nunca investiram ou só investiram no último ano neste modalidade e 36,2% afirma ser uma 36,2% é uma estratégia constante ou periodica.

Estes são dados revelados pela SocialPubli no seu estudo anual sobre marketing de Influência, «II Estudo de Marketing de Influência com Anunciantes», em que mostraram os resultados que reflectem o desenvolvimento do marketing de influência em 15 países da Europa (inclusive Portugal) e América do Norte, Centro e Sul. Do total de inquiridos, 74% afirma já ter experimentado o marketing de influência o que nos pode levar a concluir que está forma está a ganhar o seu espaço mo mercado.

Os setores onde o marketing de influência está mais desenvolvido e por consequência mais utilizado são a moda, beleza, lyfestye, viagens e gastronomia em oposição a economia e finanças, cultura e formação que são os menos desenvolvidos.

Como é que as marcas estão a usar o marketing de influência?

A maioria das marcas recorre ao marketing de influência em ações de promoção conteúdo (51,9%) ou em lançameto de um produto (44,2%), sendo os objetivos principais de o usar aumentar o conhecimento da marca, gerar engagement com a marca, alcançar novos públicos-alvo e gerar vendas, mas será o marketing de influência eficaz? 89,2% diz ser bastante eficaz e que os dois objetivos para os quais é mais eficaz é para chegar ao público-alvo e gerar conhecimento da marca. Cerca de 54% das marcas afirma que o seu target ao uso esta modalidade são os millenials (geração dos 25-41anos).

As grandes vantagens do marketing de influência é tornar a publicidade mais natural e próxima do seu público, a possibilidade dos influenciadores se tornarem grandes embaixadores da marca e a qualidade das suas recomendações refletidas na percepção da marca. 

Para medir os resultados das campanhas em que utilizam influenciadores as marcas afirmam utilizar maioritariamente a visitas e alcance, taxas de interação, vendas/lead/aquisição/ registo, novos seguidores e tráfego na página web.

Impedimentos para as marcas na hora de utilizar o marketing de influência

 

O que leva as marcar a não apostar nos influenciadores?

  • Não têm experiencia e não sabem por onde começar
  • Não sabem como escolher os influenciadores mais adequados as suas ações. Os inquiridos que utilizam marketing de influência chegam aos influenciadores através de plataformas externas, directamente, de plataformas externas e agências.
  • Preços. Perceção que o investimento é demasiado elevado

Quais são os maiores desafios das marcas sentem?

  • Garantir autenticidade dos seguidores do influenciador
  • Medir o ROI (Return on investment) 
  • Identificar os influenciadores mais enquadrados com a minha empresa 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram