Compras online em segurança na Black Friday: 5 dicas essenciais

 Aproxima-se um dos maiores picos de vendas do ano, onde as promoções aliciantes catapultam os consumidores para uma posição de maior vulnerabilidade nas compras online.

Com descontos imperdíveis, muitos anúncios promocionais e facilidade de compra imediata, os aspetos de cibersegurança passam para segundo plano nas preocupações dos consumidores e é neste momento que correm maior risco.

“O momento de Black Friday deixou de se focar em apenas um dia para se transformar num mês de promoções, o que significa que se multiplicam de forma preocupante os esquemas e ciberataques aos consumidores. Os hackers conseguem criar ameaças cada vez mais sofisticadas e difíceis de detetar, entre phishing, roubo de dados e burlas online, pelo que é importante os consumidores desenvolverem uma postura de atenção e prevenção quando fazem as suas compras pela internet”, revela Pedro Coelho, Lead Software Architect na Zühlke.

De forma a preparar este consumo e tráfego online, a consultora Zühlke partilha algumas sugestões para que os consumidores se protejam destas ciberameaças e aproveitem a Black Friday com maior segurança.

1 | Analisar com atenção os emails com promoções
Com campanhas de descontos a decorrer ao longo de várias semanas, é essencial ver todos os detalhes das newsletters que chegam às caixas de email. Os sinais de alarme revelam-se, sobretudo, em remetentes repletos de caracteres diferentes, textos pouco compreensíveis ou mesmo emails de sites que não foram visitados. Nestes casos, deve reportar-se como spam e nunca clicar em qualquer link que o email contenha.

2 | Utilizar o modo incógnito na navegação e reduzir informações partilhadas online
Através da navegação anónima, é possível visitar lojas online sem partilhar informações ou agregar cookies, evitando assim o excesso de anúncios direcionados ao consumidor ou diminuindo as consequências de clicar em algum link pouco seguro. Neste sentido, as extensões de bloqueio de anúncios (ou ad-blockers) são um bom complemento para os motores de pesquisa e ajudam a manter a cibersegurança dos utilizadores, já que os protegem contra qualquer “publicidade enganosa” que possa surgir.

Além disso, é essencial desenvolver um sentido crítico sobre as informações partilhadas nos formulários de compra, de criação de perfil nas lojas online ou até de aceitação da política de cookies. Em simultâneo, é importante ter em conta se as informações pessoais são ou não relevantes para a ação de compra ou navegação do site, sendo fulcral para não partilhar demasiado e, assim, manter em segurança os dados privados.

3 | Avaliar a reputação dos sites, produtos e vendedores
Nesta época, podem surgir sites falsos que se fazem passar pelos das marcas oficiais, que aliciam os consumidores a comprar de imediato para não perderem a oportunidade de um bom desconto. Para despistar uma suspeita de fraude, a sugestão é pesquisar este site em diferentes motores de busca para ver se surge indexado nos resultados. Em último caso, se existirem dúvidas, deverá ligar-se para o contacto de apoio ao cliente ou loja física que o consumidor conhece e confirmar a informação.

Já em marketplaces para revenda de produtos, aconselha-se a ter especial atenção às críticas e avaliações de outros consumidores sobre o produto e o vendedor, de forma a permitir uma tomada de decisão mais informada no momento da compra.

4 | Utilizar cartões temporários como método de pagamento
Através do uso de cartões de débito temporários, gerados apenas para aquela compra, ou utilizando plataformas intermediárias de pagamento, as informações de acesso à conta do banco são encriptadas. Deste modo, é possível comprar com maior segurança online, limitando a extensão dos danos em caso de roubo de informações e dados bancários.

5 | Manter um registo das compras efetuadas
Com a diversidade de compras feitas ao mesmo tempo, é importante registar tudo o que se encomenda. Anotar o site onde comprou, o serviço de entrega contratado e a data estimada para receber um produto são detalhes que vão permitir detetar mensagens e emails de falsas compras, onde normalmente se incluem links que conduzem a ciberataques.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top