Conheça o novo índice de referência de confiança para a transformação digital das empresas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A Cisco publicou o seu novo índice de referência sobre confiança, o “New Trust Standard”, um documento padrão para avaliar o grau de fiabilidade das organizações à medida que estas incorporam a transformação digital.

Com o apoio das conclusões retiradas do estudo sobre privacidade “Cisco 2021 Consumer Privacy Survey”, o “New Trust Standard” identifica como críticos os seguintes elementos, para que as organizações conquistem, mantenham e aumentem a confiança dos seus clientes:

  • Arquitetura “Zero-Trust”: Impedir a aproximação de ciberatacantes, desafiando as assunções e verificando sempre cada ligação em cada dispositivo.
  • Cadeia de distribuição de confiança: Estar ciente de cada componente, como foi fabricado e por onde passou – trabalhando em estreita colaboração com os fornecedores para mitigar o risco.
  • Direitos sobre os dados: Capacidade de antecipar-se às expectativas em evolução dos clientes e das regulamentações governamentais.
  • Transparência: Clareza sobre que dados são recolhidos e como são utilizados; abertura relativamente aos incidentes e problemas à medida que acontecem; e divulgar o que está a ser feito para os resolver.
  • Certificações e conformidade com a regulamentação: Demonstrar compromisso com os clientes através da obtenção de certificações de fiabilidade concedidas por auditores externos independentes.

As empresas digitais devem ser capazes de avaliar a fiabilidade e a resiliência das suas soluções, operações e ações. Este novo enquadramento ajuda-nos a compreender os pilares fundamentais de um processo que torna a confiança ‘quantificável’.

Anthony Grieco, Chief Information Security Officer da Cisco.

No contexto atual de uma economia digital, estes elementos são cruciais para reforçar a confiança do consumidor. De acordo com o estudo “Cisco 2021 Consumer Privacy Survey”, que envolveu 2.600 inquiridos de 12 países, os consumidores demonstram um claro desejo de transparência e controlo relativamente às práticas das organizações no que toca aos dados.

Outras das principais conclusões do estudo são:

  • “Agentes de Privacidade”: Quase um terço dos consumidores assumiu um papel mais ativo na proteção da sua privacidade, incluindo abandonar organizações devido às suas práticas ou políticas de proteção de dados.
  • Regulamentações de Privacidade: As leis são consideradas positivas em todo o mundo, apesar de a sensibilização sobre elas continuar relativamente baixa em muitos países.
  • Proteção durante a Pandemia: A maioria das pessoas pretende pouca ou nenhuma redução na proteção da privacidade, e simultaneamente apoia medidas abrangentes de saúde pública.
  • Inteligência Artificial: Os consumidores estão muito preocupados com a utilização dos seus dados pessoais na tomada de decisões de IA, e a sua confiança nas organizações fica em causa no que toca a este tema.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba