Leiria abriu as portas ao Digital Export Open Leiria dia 4 e 5 de Março. Um evento que reuniu nomes do ecommerce e do marketing digital durante dois dias para falar sobre temas como as oportunidades de crescimento para as empresas na era digital, a influência da tecnologia e dos marketplaces, a experiência do consumidor, a logística e a oportunidade na internacionalização

Apesar da utilização da internet em Portugal já atingir os valores da média europeia, e estarmos avançados no uso do mobile e das redes sociais, o ecommerce no nosso país ainda está muito atrasado como referiu Pedro Barbosa, CEO da Wise Pirates mas ao mesmo tempo isto representa um potencial de crescimento muito grande para as empresas. As previsões são que todos os canais cresçam a ritmos diferentes e em 2023, 40% do ecommerce será via loja online, 53% será via marketplace e 7% via social selling (através do chats, Instagram, LinkedIn, Facebook). 

A mudança de comportamento do ser humano é cada vez mais visível. Apesar da necessidade social que temos e de nos mantermos em tribo, a transformação digital permite que se juntem pessoas com interesses semelhantes em diferentes países, ou até mesmo continentes, tornando-se tribos não geográficas o que representa uma oportunidade para os ecommerce. O Vice-presidente da Associação de Marketing Digital, Filipe Carrera, aconselhou «a surfar a onda! Ou surfam a onda ou são engolidos por ela«.

O surto de coronavírus de que todos estão a falar pode ser uma oportunidade de surfar a onda do digital, » nunca se ouviu falar tanto em teletrabalho como agora»  disse Filipe Carrera. Assim como de e-learning ou formas de comunicar à distância. As tecnologias e utilidades que têm aparecido têm mudado a percepção de distância e de tempo para o cliente, que cada vez está mais exigente e pede respostas imediatas, diretas e «fáceis», como é o caso das gerações mais jovens que já não leem e preferem o vídeo para obter informação sobre o produto. É preciso «pensar cliente» disse Carla Oliveira, E-commerce & Marketplace Manager na Fnac, «o futuro está em pensar cliente e no mobile, na voz, no omnicanal, nas entregas e na personalização». 

Os desafios e oportunidades para o ecommerce no nosso país são inúmeros e Nuno Morgado, Presidente da AAPI (Associação Ação para a Internacionalização), encerrou os dois da conferência lançando um desafio ao presentes, o da logística, «porque não conseguimos exportar?, ainda não temos logística de distribuição e temos que criar meios de distribuição para o estrangeiro» diz. 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram