Ecommerce Europe fala no webcast ‘e’ encontra ‘justiça’

O Secretário-Geral da Ecommerce Europe, Luca Cassetti, recentemente participou num webcast sobre e-Justice, organizado pelo projeto e-CODEX financiado pela União Europeia, com o apoio do Ministério da Justiça holandês.

O evento foi uma oportunidade para a Ecommerce Europe compartilhar as suas opiniões sobre:

  • a situação do mercado europeu de eCommerce B2C;
  • o impacto da pandemia de COVID-19 no setor;
  • as barreiras que os comerciantes digitais ainda enfrentam quando se expandem além-fronteiras;
  • e-Justice e ferramentas como a plataforma de resolução de disputas online.

De acordo com o último relatório de pesquisa publicado pela Ecommerce Europe em junho de 2020, espera-se que este ano o faturamento do comércio eletrónico B2C europeu cresça 12,7% e atinja os 717 biliões de euros. Porém, esta previsão necessita de ser confirmada para o ano, quando for realizada uma avaliação completa do impacto do COVID-19 no setor.

As tendências mais importantes no eCommerce

Quando questionado sobre as tendências mais importantes no eCommerce, Luca Cassetti destacou três desenvolvimentos principais em que o Ecommerce Europe se está a centrar:

  1. Aceleração da mudança para o comércio omnicanal para fornecer uma experiência de compra perfeita para os consumidores;
  2. Aumento do fluxo de não conformes (por exemplo, produtos inseguros vindos de países não pertencentes à UE);
  3. Transição para uma Europa mais sustentável.

Além destes três desenvolvimentos principais, a COVID-19 também é uma prioridade para a Ecommerce Europe e para os seus membros. Durante os últimos meses, o comércio eletrónico revelou-se crucial para a continuação das atividades económicas na Europa e para o funcionamento da sociedade durante a pandemia, através da venda e entrega de produtos não essenciais e essenciais.

Graças à Internet e ao comércio eletrónico, muitos negócios offline conseguiram manter-se à tona durante o confinamento, especialmente quando medidas rígidas de bloqueio os impediram de abrir as suas lojas físicas.

Luca Cassetti concluiu a sua intervenção no webcast ao mencionar que a justiça eletrónica pode ser um facilitador para o comércio eletrónico transfronteiriço na Europa, na medida em que ajuda a construir a confiança do consumidor na compra online proveniente de outro país da UE, para que o consumidor e o comerciante se sintam mais protegidos em caso de disputas.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba