Ecommerce Europe fala no webcast ‘e’ encontra ‘justiça’

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en pinterest
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

O Secretário-Geral da Ecommerce Europe, Luca Cassetti, recentemente participou num webcast sobre e-Justice, organizado pelo projeto e-CODEX financiado pela União Europeia, com o apoio do Ministério da Justiça holandês.

O evento foi uma oportunidade para a Ecommerce Europe compartilhar as suas opiniões sobre:

  • a situação do mercado europeu de eCommerce B2C;
  • o impacto da pandemia de COVID-19 no setor;
  • as barreiras que os comerciantes digitais ainda enfrentam quando se expandem além-fronteiras;
  • e-Justice e ferramentas como a plataforma de resolução de disputas online.

De acordo com o último relatório de pesquisa publicado pela Ecommerce Europe em junho de 2020, espera-se que este ano o faturamento do comércio eletrónico B2C europeu cresça 12,7% e atinja os 717 biliões de euros. Porém, esta previsão necessita de ser confirmada para o ano, quando for realizada uma avaliação completa do impacto do COVID-19 no setor.

As tendências mais importantes no eCommerce

Quando questionado sobre as tendências mais importantes no eCommerce, Luca Cassetti destacou três desenvolvimentos principais em que o Ecommerce Europe se está a centrar:

  1. Aceleração da mudança para o comércio omnicanal para fornecer uma experiência de compra perfeita para os consumidores;
  2. Aumento do fluxo de não conformes (por exemplo, produtos inseguros vindos de países não pertencentes à UE);
  3. Transição para uma Europa mais sustentável.

Além destes três desenvolvimentos principais, a COVID-19 também é uma prioridade para a Ecommerce Europe e para os seus membros. Durante os últimos meses, o comércio eletrónico revelou-se crucial para a continuação das atividades económicas na Europa e para o funcionamento da sociedade durante a pandemia, através da venda e entrega de produtos não essenciais e essenciais.

Graças à Internet e ao comércio eletrónico, muitos negócios offline conseguiram manter-se à tona durante o confinamento, especialmente quando medidas rígidas de bloqueio os impediram de abrir as suas lojas físicas.

Luca Cassetti concluiu a sua intervenção no webcast ao mencionar que a justiça eletrónica pode ser um facilitador para o comércio eletrónico transfronteiriço na Europa, na medida em que ajuda a construir a confiança do consumidor na compra online proveniente de outro país da UE, para que o consumidor e o comerciante se sintam mais protegidos em caso de disputas.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en pinterest
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba