No dia 14 de novembro, a AEP (por ocasião de seu 170º aniversário) organizará uma importante conferência sobre comércio eletrónico, da qual a Ecommerce News é parceira de media. Queremos saber mais sobre a AEP e este evento (abaixo tem + informações sobre inscrições). Para isso, entrevistamos Afonso Manuel Oliveira, Marketing Manager da AEP – Associação Empresarial de Portugal.

Ecommerce News Portugal (EcN): Qual é a situação actual do comércio electrónico em Portugal?

Afonso Manuel Oliveira (AMO): Em Portugal, o comércio electrónico tem vindo a ganhar terreno e a conquistar os consumidores, contudo, é importante referir que ainda temos um longo caminho pela frente. Se queremos competir com os países mais desenvolvidos temos de mostrar aos nossos empresários as grandes vantagens do e-commerce.

Segundo um estudo do Nielsen Connected Commerce Report 2018, 94% dos portugueses com acesso à internet já fizeram pelo menos uma compra online, destacando-se os seguintes produtos: viagens, produtos de moda, bilhetes para eventos, produtos de papelaria e produtos tecnológicos.

Acreditamos que nos próximos anos o comércio eletrónico registe um crescimento acentuado e se torne o principal canal de venda de muitas marcas e revendedores do nosso país. Este fator advém do crescimento da utilização da internet por parte dos portugueses, pelo aparecimento de novas plataformas, que vão facilitar a compra online, e das empresas se moldarem ao comércio eletrónico, como é o caso das empresas transportadoras.

Segundo um estudo do Nielsen Connected Commerce Report 2018, 94% dos portugueses com acesso à internet já fizeram pelo menos uma compra online Clic para tuitear

EcN: Quais são as principais barreiras a melhorar para o crescimento do comércio electrónico?

AMO: Sem dúvida que qualquer cliente, quer compre numa loja dita tradicional ou online, independentemente do produto, tem como objetivo alcançar a satisfação. Neste sentido, para o comércio electrónico crescer é essencial prestar um bom serviço ao cliente, como por exemplo melhorar o tempo de entrega das encomendas, disponibilizar métodos de pagamento adequados e um prestar um apoio ao cliente de excelência, por forma a que todas as suas dúvidas sejam esclarecidas. É fundamental que os clientes sintam que apesar da loja ser online está próxima do consumidor e se preocupa com a sua satisfação.

EcN: Como veria a chegada de um grande player como a Amazon a Portugal?

AMO: Apesar da Amazon ainda não ter entrado em Portugal, já tem impacto na economia nacional há bastante tempo, isto porque já existem algumas empresas portuguesas a utilizar este canal para vender os seus produtos.

Sem dúvida que ter no nosso mercado uma plataforma que nos dá a oportunidade e projeção para vender para todo o mundo vai potencializar muito os produtos produzidos em Portugal, criar novos postos de trabalho e ajudar no crescimento económico.

Ter um grande player no nosso mercado, para além de potencializar as vendas vai permitir a entrada de muitas empresas portuguesas nos canais digitais e, também, fazer com que seja possível aprender com os melhores, adaptando o nosso mercado para o futuro.

Norte de Portugal já existem lojas online com um volume de faturação elevado e que são uma referência, como é o caso da Prozis, da Farfetch e da Wook. Clic para tuitear

EcN: A Zona Norte é um importante pólo de comércio electrónico em Portugal. Porquê? Que empresas destacaria?

AMO: É verdade que no Norte de Portugal já existem lojas online com um volume de faturação elevado e que são uma referência, como é o caso da Prozis, da Farfetch e da Wook.

Temos a certeza que nos próximos anos vamos ter muitas mais lojas online de referência no nosso país e que a Região Norte dará um contributo muito importante para a digitalização e crescimento de Portugal, nomeadamente ao nível da logística, tendo em conta a proximidade com os Portos de Leixões e Aveiro e do aeroporto do Porto.

EcN: Que papel tem a Câmara de Comércio na digitalização das empresas de Portuguesas?

AMO: A AEP – Associação Empresarial de Portugal tem como principal objetivo a promoção e defesa da atividade empresarial. Neste sentido cabe à AEP o desenvolvimento de ações que ajudem as empresas a adaptarem-se e a potencializar os seus negócios, sendo a digitalização uma vertente incontornável da sua atuação. Com este propósito, tem vindo já há alguns anos a sensibilizar e formar empresários e quadros, para o processo acelerado das alterações provocadas pela digitalização da economia, tendo neste momento em curso dois projetos. O primeiro, o Portugal Digital Export, destina-se a apoiar a internacionalização das PME com base em ferramentas digitais, identificando oportunidades e constrangimentos de acesso aos mercados, capacitando e disseminando ferramentas que permitam aumentar as exportações e melhorar a promoção da imagem portuguesa nos mercados externos. Um segundo, o AEP Link, é um projeto que procura ajudar as empresas portuguesas a crescer, através do desenvolvimento de práticas de cooperação no tecido empresarial em torno dos fatores críticos de competitividade, com especial enfoque para a economia digital.

ECN: Em breve vão organizar um evento no Porto sobre comércio electrónico. Pode falar-nos mais sobre isso?

AMO: A Conferência E-Commerce / Novos Canais Digitais surge no âmbito das comemorações dos 170 anos da AEP e é organizada em parceria com o CESAE – Centro de Serviços e Apoio às Empresas.

Com data marcada para 14 de novembro, a conferência, que terá lugar em Leça da Palmeira, no auditório do Edifício de Serviços da AEP, tem como principal objetivo ajudar as empresas a potencializarem o seu negócio de e-commerce, apresentando modelos de negócios digitais alternativos e novos canais digitais.

O modelo de organização da conferência assenta na apresentação de casos de sucesso provenientes do universo empresarial e na análise de estratégias de sucesso, apresentadas por seis especialistas: Rui Cunha (mentor de negócios online), Jorge Vieira (CEO e fundador da Maudlin Merchandise), Miguel Brandão (CEO e fundador da SEOLabs), João Coelho (Cluster Sales Manager), Márcio Miranda (Digital Marketing Managerno Grupo Nabeiro) e Roberto Cortez (PPC manager na JUSBRASIL e docente na Universidade de Aveiro e na Universidade Lusófona de Lisboa). O programa contempla ainda uma intervenção de José Afonso, founding director da empresa Techbiosis, main sponsor da conferência.

A conferência, que tem como público alvo empresários e responsáveis de marketing, terá uma vertente de partilha de experiências, onde o público poderá contactar com os oradores.

Para além da Techbiosis, como main sponsor, a conferência conta ainda com o apoio da PTisp – Hosting como gold sponsor, e com a Winprovit, a MyManagement, a Winsig, os CTT e a DOTT como silver sponsors. O Banco BPI, a CBS Creative Building Solutions, a Nomore, a Opal Publicidade e a TopAtlântico figuram como patrocinadores institucionais do evento, a APPM, a KuantoKusta e a E-Goi como parceiros e a Ecommerce News Portugal como media partner.

Para poderem usufruiu do “EARLY BIRD”, em vigor até 14 de outubro, é aconselhável que façam a inscrição através do site da conferência https://ecommerce.aeportugal.pt/

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram