No estudo “Google Data Collection”, o investigador Douglas C. Schmidt, da Universidade de Vanderbilt, analisa como e até que ponto o Google usa os seus diferentes produtos para recolher dados sobre os consumidores.

Segundo Statista, com base neste estudo, a empresa obtém informações sobre as atividades tanto online e como na vida real do utilizador, mesmo quando o utilizador não partilha intencionalmente ou quando o dispositivo está em modo de descanso.

O smartphone e o motor de busca Chrome são alguns dos principais instrumentos que o Google usa para obter dados. Estes podem estar relacionados com a localização espacial da pessoa, o seu nome e endereço e as apps ou páginas web visitadas, entre muitos outros.

De acordo com essa análise, parece que o Google é um grande coletor de informações quando comparado com outras empresas de tecnologia, como a Apple. Assim, como mostra este gráfico da Statista, a empresa da Mountain View faz mais solicitações de informações do que a sua concorrente de maçã, com 90,3 solicitações por hora em sistemas operacionais Android quando o dispositivo está em uso, comparado com os 17,9 da Apple em iPhones.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram