Macy’s fecha 2021 com resultados muito próximos da pré-pandemia

A Macy’s registou um crescimento de 41% ano-a-ano em 2021,  para 24,46 biliões de dólares, um valor que está apenas 0,4% abaixo dos níveis pré-pandémicos.

«Os nossos resultados no quarto trimestre foram um bom final para um ano sólido. Estou orgulhoso da Macy’s, Inc. porque superou as expectativas nos resultados financeiros em todos os trimestres de 2021, apesar das interrupções relacionadas à COVID-19, problemas na cadeia de abastecimento, escassez de mão de obra e alta inflação«, disse Jeff Gennette, presidente e CEO da Macy´s

Estes problemas não desapareceram para a empresa e isto tornou-os cautelosos nas suas previsões para 2022. Esperam encerrar o ano com um leve crescimento ano-a-ano de 1% e apenas 0,5% em relação a 2019.

Somos mais orientados digitalmente e centrados no cliente e acreditamos que estamos melhor posicionados para um crescimento sustentável e lucrativo de longo prazo”, continuou Gennette«Graças ao trabalho árduo dos nossos colegas, à execução bem-sucedida do Polaris e à alocação estratégica do nosso capital, acreditamos que estamos bem posicionados para enfrentar com sucesso os ventos contrários macroeconómicos que esperamos em 2022.«

A estratégia Polaris

A empresa americana desenvolveu uma estratégia, chamada Polaris, para impulsionar o seu desenvolvimento digital e aliviar a sua estrutura financeira. Gennette fez referência à estratégia no comunicado: “ preparou-nos para enfrentar os desafios que esperamos em 2022” .

A Macy’s aumentou as suas vendas no canal online 13% em 2021 em relação ao ano da pandemia e em 39% em relação a 2019. Apesar disso, o canal online da empresa foi reduzido em nove pontos percentuais em relação a 2020.

Os novos clientes da Macy’s aumentaram 40% em relação a 2020 e 26% em relação a 2019, para 19,4 milhões. No entanto, os clientes ativos tiveram um aumento menor, aumentando apenas 18% em relação a 2020 e 1% em relação a 2019, para 44 milhões.

No comunicado dos seus resultados anuais, a Macy’s anunciou que não vai desmembrar os seus negócios físicos e digitais, operação que a diretoria do grupo tinha considerando durante 2021. Gennette apontou que pode haver vários riscos do spin-off : “os grandes custos que a separação e operação de ambos os negócios acarretaria, além do alto risco tanto para a empresa como para os consumidores.”

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba