Mudanças no comportamento de consumo: será que se vão manter no pós-Covid?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Já estamos cansados da pandemia e do facto de não se falar de outra coisa dado que é sempre o tema de destaque de todas as notícias, quase como «monopolizando» a comunicação social.

Mas, a verdade é que não podemos desvalorizar as alterações provocadas por este fenómeno. Muito menos no que toca ao comportamento de consumo e na subsequente economia nacional.

Durante o período de confinamento muitos consumidores realizaram maratonas de compras enquanto que outros começaram a poupar o seu dinheiro já a pensar no pior.

Com o tempo, começamos a perceber que provavelmente iríamos precisar de investir mais em bens essenciais como alimentação, máscaras, álcool gel e até papel higiénico. Assim, fomos forçados a seguir a novas direções e tendências de consumo.

A Bain & Company realizou um estudo denominado “Moldando o Consumidor do Futuro”.  A pesquisa destaca 8 temas que as empresas deverão considerar na definição das suas estratégias.

Em parceria com a Dynata, foram inquiridos 9.500 consumidores de países como EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Suécia.

Alguns pontos importantes demonstrados pelo estudo:

  • Conforme o comportamento do consumidor mudou durante a pandemia, a pesquisa identificou oito temas críticos para as marcas. Quatro deles representam novas leis da gravidade no consumo e os outros quatro são menos previsíveis.
  • Entre as mudanças mais significativas: a Covid-19 acelerou radicalmente a mudança para o comércio online, com as compras online de alimentos na Europa a fazer o equivalente a 3-4 anos de progresso nos primeiros meses da pandemia e mais de dois anos de progresso nos EUA.
  • As melhores empresas vão equilibrar adaptabilidade, previsibilidade e resiliência ao se concentrarem em três áreas: moldar o consumo doméstico, quebrar barreiras de relutância e reduzir a média dos consumidores.

As 8 temáticas

  • Novas Leis da Gravidade no Consumo

  1. Mudança radical no digital: A Covid-19 acelerou radicalmente a mudança para o comércio online. O resultado mais significativo e irreversível da pandemia para os consumidores tem sido o grande aumento nas compras online de alimentos e outras atividades virtuais. Durante o confinamento, os consumidores passaram mais tempo em frente aos seus dispositivos, seja a ver televisão, a publicar nas redes sociais, a jogar ou a fazer compras.
  2. Foco implacável na saúde: A chegada deste vírus deixou as pessoas mais expostas e interessadas nas notícias sobre saúde, acelerando a mudança em direção à saúde e ao bem-estar.
  3. Redefinição de valor: O Covid-19 acelerou uma mudança que começou a emergir mesmo antes da pandemia – produtos de baixo custo e mais ofertas premium. O impacto financeiro e a ansiedade resultante da pandemia levaram muitos consumidores a concentrar os seus gastos em produtos com boa relação custo-benefício.
  4. Retorno lento dos gastos fora de casa: Antes da pandemia, os gastos com alimentos e bebidas fora de casa nos EUA cresceram duas vezes mais rápido que os gastos com alimentos para consumo em casa, capturando dois terços do crescimento geral dos alimentos gastos. A pandemia mudou radicalmente essa trajetória. Com o encerramento de bares, restaurantes, cafés, estádios, ginásios, salões de beleza e outros locais comerciais, a crise da Covid-19 reduzirá os ganhos obtidos pelo serviço de alimentação fora de casa nos últimos 3-5 anos, dependendo da duração da pandemia, bem como das respostas governamentais e sociais. De acordo com a análise de Bain pode levar até sete anos, no pior cenário.
  • Dualidades

  1. Pequeno e local? Ou grandes marcas? A duvida dos consumidores é simples: devo apoiar o comércio pequeno e local nos tempos difíceis em que estamos, dado que para além de ajudar a economia local também me estou a afastar das grandes multidões? OU – Devo ir às grandes marcas comprar porque os produtos são de melhor qualidade e possivelmente até tenho um cartão que acumula descontos e ficará mais barato tendo em conta a variedade e relação qualidade preço?
  2. Afastamento da ciência? Ou voltar para a ciência? A consciência do consumidor sobre saúde e bem-estar aumentou nos últimos 5 anos, e as empresas de bens de consumo responderam ao dedicarem-se mais nos segmentos mais indicados para o consumidor. Essa confiança na ciência reflete-se nas decisões de compra. Procurando reduzir o risco e a ansiedade, 35% dos consumidores na Europa estão cada vez mais à procura de produtos com alegações de saúde baseadas na ciência.
  3. Sustentabilidade ou segurança? A sustentabilidade tem sido uma força significativa nos bens de consumo nos últimos anos quando nos referimos a ela como o «próximo digital». Muitos líderes empresariais esperavam que o Covid-19 servisse como um ponto de inflexão para a sustentabilidade. Em muitos países, os consumidores estão a expressar uma maior preferência por segurança em relação à sustentabilidade. Eles estão a dar prioridade a fatores relacionados à segurança como «mantém a minha família protegida contra bactérias» em vez de fatores como «ingredientes sustentáveis».
  4. Urbanização vs. desurbanização? Durante muitos anos, as pessoas têm migrado para as principais áreas urbanas da Europa, dos EUA e de outras economias desenvolvidas. Quando o Covid-19 chegou, convenceu alguns que se podiam mudar, mesmo que apenas temporariamente, para lugares mais silenciosos e mais espaçosos – uma deslocação possibilitada pelo trabalho remoto.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba