Nenhuma empresa IBEX 35 possui um site móvel 100% responsivo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Making Science, consultora de tecnologia e marketing digital, aproveitando-se da nova edição do Mobile World Congress, realizou um estudo abrangente de 35 sites mobile das empresas que fazem parte do IBEX 35, analisando questões como a taxa de carregamento, distribuição, colocação e coerência de elementos pouco acessíveis, bem como áreas espaçadas ou em branco. E os resultados não são animadores, dado que há ainda um longo caminho a percorrer para que a versão móvel dos sites mais importantes do país sejam 100% responsivos.

O telemóvel tornou-se a ferramenta essencial para se conectar à Internet e, embora as empresas não sejam alheias a esta tendência, nem todas optaram por aprimorar os seus sites para visualizá-los no telemóvel. Ou o que é o mesmo, advogue por versões reactivas que permitam aos seus utilizadores desfrutar de uma experiência móvel satisfatória.

Um exemplo disso são as grandes empresas espanholas, que fazem parte do IBEX 35, já que o assunto «mobile» ainda é difícil para elas, apesar de terem estratégias digitais numa infinidade de canais.

85,7% (30/35) das páginas analisados têm uma taxa muito baixa de carregamento ou pobre, com um grau inferior a 50 pontos na plataforma do Google PageSpeed Insights. Isso afeta negativa e diretamente aspetos muito importantes da página, como SEO e experiência do utilizador.

De acordo com o estudo ExperienceDynamics de 2017, 52% dos utilizadores indicam que uma experiência má em dispositivos móveis os torna mais propensos a não querer interagir com as marcas. 

45,7% (16/35) das páginas analisadas possuem poucos ou nenhum elemento acessível ao utilizador (ex: botões, ícones ou texto muito pequeno, falta de contraste entre os elementos, etc). Isso prejudica a capacidade dos utilizadores de interagir com os elementos da página, causando perda de tráfego e má experiência de utilizador.

51,4% (18/35) das páginas não têm um menu bem implementado, uma vez que a maioria dos menus complexos incorporam muitas secções de web agregados e pode ser confuso para o utilizador. Isso desativa a visibilidade e diminui a compreensão do utilizador sobre as informações que está a visualizar.

60% (21/35) das páginas têm problemas de espaçamento entre elementos ou margem da página. Devido a este facto, a continuidade na leitura da página é limitada, podendo-se observar espaços em branco que podem confundir o utilizador.

De acordo com a Stanford University, que passou anos a estudar as variáveis ​​que determinam que um utilizador valorize uma página da web, o design, com 46,1%, é o fator mais determinante para que uma web tenha credibilidade. Se observarmos os sites das empresas IBEX 35, 54% (19/35) das páginas apresentam problemas de coerência entre o conjunto de fotografias, ilustrações e / ou ícones, causando um sentimento de inconsistência no design geral do página. 

Mais de dois terços das interações digitais dos consumidores com as marcas são com dispositivos móveis, portanto, oferecer uma experiência satisfatória para os nossos utilizadores neste dispositivo deve ser um dos nossos principais objetivos. O telemóvel não é mais o futuro, é o presente, e quem não está focado nele agora está em desvantagem em relação à concorrência.

Álvaro Verdeja, COO da Making Science.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba