Notificações de Sinistros Cibernéticos cresceram 83% na Europa em 2019

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O relatório feito pela Marsh, líder mundial em corretagem de seguros e em consultoria de riscos, em colaboração com a CMS, uma integrada e multijurisdicional sociedade de advogados, e a Wavestone, especializada em consultoria de transformação empresarial, aborda as notificações de sinistros cibernéticos, com base em apólices de seguro cibernético standalone.

O relatório “The Changing face of Cyber Claims” é baseado na análise dos sinistros de seguro cibernético geridos pela Marsh na Europa Continental, examinando os diferentes métodos utilizados pelos criminosos de cyber e destacando um plano de ação para as organizações gerirem melhor as perdas cibernéticas.

Segundo os dados, as notificações cresceram cerca de 83% na Europa, em 2019:

  • 67% das perdas cibernéticas resultam de ataques maliciosos com incidentes de ransomware, representando 14% do total dos sinistros;
  • 71% dos custos e despesas associados com sinistros cibernéticos aplicam-se agora a medidas de apoio e de emergência para a recuperação;
  • 21% dos sinistros reportados foram em instituições financeiro;
  • 13% no setor do fabrico;
  • 9% em empresas de comunicação, media e tecnologia;

Manuel Coelho Dias, Cyber Risk Specialist da Marsh Portugal, afirma que: “A dependência da infraestrutura tecnológica aos vários níveis de uma organização, desde a gestão de recursos humanos, às cadeias de fornecimento, passando pelas plataformas comercias, faz dos cibereventos uma causa de disrupção gigantesca do negócio. O que tem sido observado nos sinistros um pouco por toda a Europa Continental, e muito embora o relatório não trate especificamente o caso português, essa é também a nossa realidade: grande disrupção e pouca preparação.”

Com a sofisticação dos ataques, aumenta a preocupação da parte das empresas, pelo que de acordo com Jean Bayon de La Tour, Head of Cyber da Marsh Continental Europe: “as empresas da Europa Continental estão cada vez mais expostas a maiores riscos de interrupção ao negócio e a custos de gestão de incidentes. Como resultado, mais empresas estão a subscrever o seguro de cyber. Estas apólices podem ajudar a mitigar a severidade de um incidente, reduzir o impacto organizacional e aumentar a resiliência contra ameaças cibernéticas.”

Para além da subscrição de seguros cyber, é necessário melhorar os procedimentos de combate aos ataques cibernéticos, como reforça  Manuel Coelho Dias: “O tempo médio de deteção dos eventos e a tipologia das coimas aplicadas no âmbito do RGPD, por exemplo, é revelador de uma abordagem ainda pouca madura». Já Vincent Nguyen, Head of CERT-W na Wavestone, relembra a importância da identificação e compreensão dos ataques: “Perceber o modus operandi dos criminosos cibernéticos pode ajudar as empresas a estarem melhor preparadas. A maioria dos ataques tende a ser oportunista. ”

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba