O WhatsApp enfrenta a Bizum com um serviço de pagamento semelhante ao que o WeChat já possui. A app declarou que «em breve» irá introduzir a possibilidade de fazer pagamentos móveis, transformando assim a app de mensagens num sistema com o qual se pode enviar dinheiro.

A empresa tem testado a função na Índia há pelo menos dois anos e agora, entrará no Brasil, Índia, México e Reino Unido, e nos vizinhos espanhóis, de acordo com a WABetaInfo.

O WhatsApp é uma das aplicações de mensagens instantâneas mais importantes do mundo. Entretanto, à medida que a concorrência cresce com aplicações como o Telegram e o WeChat, os recursos e funcionalidades oferecidos por esta primeira aplicação estão a tornar-se obsoletos. Agora, o WhatsApp foi inspirado pela aplicação mais popular da China para a sua mais recente adição.

Quanto ao sistema que irá tornar realidade os pagamentos e microtransferências através da aplicação, existem duas vias possíveis. Por um lado, está a ser considerada a opção de utilizar códigos QR, um formato semelhante ao utilizado pelo WeChat na China e com o qual o seu projecto-piloto na Índia teria funcionado.

No entanto, no final do ano passado, o proprietário do WhatsApp, o Facebook, lançou um sistema de pagamento único (conhecido como Facebook Pay) para todas as suas plataformas e aplicações.

No entanto, esta iniciativa de estender os pagamentos móveis ao WhatsApp deixa claro que o Facebook pretende expandir os seus horizontes de negócio para os serviços financeiros após a potencial queda do seu projecto Libra.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram