Ouvimos a notícia de que o Google estaria a planear introduzir um adblocker no seu popular navegador Chrome, tanto nas suas versões desktop quanto na versão móvel. Isso foi indicado por informações do Wall Street Journal, num movimento que à primeira vista pode parecer contraditório, já que o Google é o maior suporte de anúncios online do mundo.

Da mesma forma, como vemos no gráfico abaixo, que a adoção de adblockers ainda é relativamente baixa, também devemos perguntar por que é que o Google quer integrar um adblock no seu próprio navegador, se de acordo com a NetMarketShare tem uma participação de mercado de mais de 50% do stock em PCs e dispositivos móveis?

Na verdade, o adblock do Google teria a função de bloquear anúncios com filtro, impedindo a visualização apenas daqueles que consideram que dão uma má experiência ao utilizador da Internet. Dessa forma, o Google proporcionaria uma ferramenta satisfatória aos seus utilizadores, evitando assim a instalação de bloqueadores de terceiros, algo que faz mais dano, e defendendo assim o seu próprio negócio.

Nos infográficos que vemos, vê-se que Espanha não aparece entre os 10 países que instalaram mais bloqueadores de anúncios. Uma lista que lidera a Alemanha com 29% de penetração, seguida muito de perto pela Índia com 28% e o terceiro Canadá com 25%.

 

Podes encontrar mais estatísticas em  Statista

 

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram