Os Grandes Players dos marketplaces no Markeplace Summit

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A III edição do Marketplace Summit aconteceu no passado dia 23 no Hotel Nuevo Boston em Madrid e finalmente pudemos reunir, outra vez, alguns convidados e especialistas de marketplaces num evento, semi-físico, organizado pela Ecommerce News. O primeiro painel da manhã reuniu na sala Octopia representantes de grandes players que lançaram o seu marketplace: Sora Sans CEO na BULEVIP, David Morales, Marketplace Project Leader na Pccomponentes, Miguel Ángel Cuesta, Director na PayPal Iberia, José García, Responsable de Desarrollo de Producto na Casa del Libro y Iván Muñoz, Director Desarrollo comercial & Marketplace Ecommerce Noffod de Carrefour.

O painel debateu os desafios do lançamento de um marketplace, o porquê das empresas estarem a lançar os seus próprios marketplaces, a oportunidade de negócio que representam no quadro do Comércio Colaborativo, a híper personalização enquanto realidade atual e o potencial do Marketplace como um instrumento gerador de receitas e oportunidade de negócio.

Durante o último ano, com o aparecimento do COVID, os objetivos dos marketplaces tiveram que ser adaptados, porque todos eles aumentarem em muito o seu número de vendedores. A maior procura exigiu também uma maior agilidade por parte dos fornecedores de serviços e no caso do Paypal, está no seu ADN ajudar a pagar e a ser pago. Em relação à solução para marketplaces que dispõe é muito aberta, com soluções de pagamento através de Paypal, de cartões, meios de pagamentos alternativos, locais, transferências nacionais e internacionais, cumprindo sempre os regulamentos como o PSD2.

Qual são os aspetos os aspetos mais sensíveis no momento de pôr em marcha os vossos marketplaces?

Para David Morales, Marketplace Project Leader na Pccomponentes, o mais complicado é a homogeneização dos processos, principalmente em ecommerce híbridos, ou pureplayers que têm debaixo da sua alçada todos os processos, e têm que integrar novas operações próprias de marketplaces. No caso simples das devoluções é necessário criar um sistema para que o produto sejam devolvido ao próprio vendedor e não ao armazém do ecommerce que se transformou em marketplace.

Por outro lado, José García, Responsable de Desarrollo de Producto na Casa del Libro, acrescenta a importância de ter um partner de desenvolvimento que permita dar ao consumidor uma experiência sem fricções.

Ivan 12:20 desafio – um modelo de escala muito rapido, manteer standers de qualidade porque a imagem da marca é o que está sempre em causa

«Já não é somente um tema de homogeneização de processos ou de cultura interna mas um tema de imagem de marca e essa era uma das nossas principais inquietudes

Iván Muñoz, Director Desarrollo comercial & Marketplace Ecommerce Noffod de Carrefour

Como é que o factor marketplace afeta o SEO dos grandes players?

Quando tens um marketplace dentro de um ecommerce e já contas com um posicionamento , pensamos em mudar um catalogo como o nosso de 60 mil referências para 250 mil e com a expetativa de chegar a meio milhão no final do ano. Estes são muitos URLs, arquitetura de links, a regra de posicionamento que vais ter… Não só o SEO, mas também o SEM e dentro de todos destes desafios também existe o tema da analítica de como diferencias dentro do mesmo ecossistema onde o cliente é único e tens que medir os KPIs dos vendedores ou do teu próprio ecommerce e dos vendedores, onde poderá a ver canibalização entre vendedores. (…) Se ainda não tinhas SEO vais crescer e já tinhas vais possivelmente penalizado se tomas cuidado com o tema.

Sora Sans, CEO na BULEVIP

Hiperpersonalização é uma realidade?

As opiniões divergem neste tema. Depende da área de negócio ou de marca, a hiperpersonalização já é uma realidade. Em 2021 para a Casa del Libro, já o é. A recomendação personalizada através de um bom motor de busca é essencial na opinião de José García. Também na BULEVIP a hiperpersonalização é essencial, e têm uma equipa focada nisto, porque acreditam que é o que o consumidor quer, comodidade no teu ecossistema.

Por outro lado, para David Morales, ainda é uma realidade jovem e que ainda terá que crescer muito. Segundo Iván Muñoz, no Carrefour tudo está relacionado com a inteligência artificial e o uso desta tecnologia para perceber o que cliente procura e poder adaptar cada oferta é algo que lhes aporta valor.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba