Pagamentos digitais – o que há de novo em 2021?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Depois de um 2020 em que os pagamentos online e o contactless entraram definitivamente no léxico de todos nós, 2021 promete o aprofundar destes dois conceitos não só com o desenvolvimento de soluções e meios de pagamento, como também no campo da segurança online com a entrada em vigor da obrigatoriedade da autenticação forte.

Conta digital Unibanco

Percebendo esta mudança de paradigma, o Unibanco, marca de soluções financeiras e de pagamentos da Unicre, desenvolveu a sua primeira conta digital que pode ser movimentada a partir de um cartão virtual pré-pago.

Na prática, a Conta Unibanco, assim se denomina esta solução de não-crédito, é uma conta digital que o cliente pode movimentar através de um cartão virtual (uma espécie de cartão virtual pré-pago) ou físico via APP Unibanco (sem custos de disponibilização) e que lhe vai permitir receber e enviar dinheiro, fazer compras online (ou presenciais) e efetuar pagamentos em qualquer lugar do mundo.

Para além de poder realizar o pagamento de compras online a partir da Conta Unibanco, o cliente poderá ainda pagar por débito direto faturas de água, luz ou até mesmo as suas subscrições online.

Todo o processo de adesão a esta conta digital é simples e realiza-se, claro está, de forma 100% online. Depois do download da App Unibanco para o seu dispositivo móvel, o cliente pode iniciar o processo de abertura de conta clicando em “Adesão Produtos UNIBANCO” no ecrã inicial seguido do preenchimento do formulário para realizar o pedido de adesão.

Através da App Unibanco, o cliente tem acesso a todo o detalhe dos seus movimentos e total liberdade para carregar a sua conta com um montante mínimo de 10€ e um máximo de 5.000€ diários e até 2510.000€ mensais.

REDUNIQ Smart

Impulsionado, em parte, pelo impacto da pandemia COVID-19, a popularidade dos chamados pagamentos «limpos» (smartphones, smartwatches, pulseiras, etc.), está a conhecer uma forte e rápida aceleração em todo o mundo.

Seja em pagamentos online através de carteiras digitais como o MB WAY, seja em pagamentos presenciais com recurso ao contactless, os dispositivos móveis estão a adquirir uma importância fulcral na aproximação entre cliente e loja ajudando a redefinir os meios de gestão e pagamento dos mais diversos negócios presentes no ecossistema económico.

Se a conta Unibanco vai ao encontro de um perfil de consumidor que navega com facilidade no mundo digital, os negócios que querem conquistar um lugar ao sol neste novo paradigma de pagamento, também acabam por receber uma boa notícia com o desenvolvimento do inovador terminal de pagamentos Android – REDUNIQ Smart.

Além de aceitar pagamentos contactless, chip e MB WAY, este TPA dá ao comerciante a possibilidade de desenvolver apps para a gestão do seu negócio e, simultaneamente, oferecer ao consumidor a possibilidade de consultar um catálogo no terminal, selecionar o produto que pretende, fazer o pagamento por cartão e imprimir ou ler um bilhete por QR Code, por exemplo. Tudo a partir do mesmo terminal.

Caso o comerciante não queira estar a desenvolver apps especificas para o seu negócio, a REDUNIQ oferece a possibilidade de os negócios usufruírem de imediato das apps certificadas ZS Mobile e omeutáxi.

Enquanto a primeira aplicação disponibiliza um software de faturação facilmente integrado no terminal para negócios que vão ao encontro do consumidor e não dependem de um local fixo para funcionar, a segunda, tal como o nome indica, foi concebida a pensar especificamente nos taxistas.

Assim, as empresas passam a poder ter todo o seu negócio num único terminal totalmente móvel e adaptável ao seu crescimento e em sintonia com as necessidades dos clientes.

Autenticação forte obrigatória

Este boom do e-commerce e dos pagamentos online veio levantar questões relacionadas com a segurança não só das transações, como sobretudo dos dados pessoais dos consumidores e respetiva privacidade.

Sabendo-se que a fatia de leão dos pagamentos de compras online se processam via cartão de crédito, em janeiro deste ano entrou em vigor a nova diretiva europeia de autenticação forte (PSD2) que veio obrigar os bancos a solicitar aos seus clientes, sempre que estes realizam compras online com cartão, dois ou mais elementos pertencentes às categorias de “conhecimento” (password), de “posse” (código enviado por SMS para o telemóvel, provando, desta forma, a posse do dispositivo), e de “inerência” (impressão digital, por exemplo).

A escolha dos elementos requeridos fica a cargo das entidades que providenciam o serviço de pagamento, mas estes terão que, necessariamente, pertencer a duas das três categorias acima elencadas.

A preocupação não é nova e a diretiva que agora entrou em vigor surge depois de, em 2019, as autoridades europeias terem tornado obrigatório a introdução do EMV 3-D Secure (ou EMV 3DS) como o standard de segurança para a indústria dos pagamentos.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba