As empresas online na Europa têm-se demonstrado reticentes em relação à expansão além-fronteiras dentro da União Europeia, devido à diversidade de regulamentações, que constitui uma barreira ao crescimento internacional.

A União Europeia foi criada para garantir a livre circulação de mercadorias, serviços, capital e trabalhos entre os estados membros e o mercado digital devia ter acesso a essas mesmas condições.


No entanto, as regras atuais tornam a atividade do comercio eletrónico na Europa, mas difícil. Segundo o estudo da Stripe, entre as 500 empresas europeias online:

  • 33% afirmou compreender a regulamentação e estar em cumprimento com as normas regulamentares;
  • 23% colocaram a regulamentação e o cumprimento, como os principais desafios;

«As conclusões foram impressionantes e inequívocas: a diversidade de regulamentos em toda a UE é um desafio significativo, dispendioso e cada vez mais importante na mente das empresas online», escreve a Stripe.

O relatório também mostra que 51% dos inquiridos afirmam que a venda para outros mercados da UE é um desafio. «Sejam reais ou percebidas, as fronteiras permanecem gravadas no mapa empresarial europeu, com regulamentos e impostos não harmonizados muitas vezes a causa».

O que é que as empresas de comércio eletrónico procuram no Mercado Único Digital?

De acordo com algumas das empresas inquiridas:

«harmonização regulamentar e fiscal».

Quase duas em cada três empresas afirmaram que estariam presentes em mais países se os regulamentos ou os regimes fiscais fossem harmonizados em toda a União Europeia.

As empresas de comércio eletrónico procuram a expansão

Cerca de 3/4 das empresas pensam que o cumprimento é um obstáculo ao seu crescimento, e 30% intitulam com sendo um «grande desafio». A maioria das empresas sente que poderia aumentar as suas receitas em 30% se não tivesse de lidar com regulamentos e conformidade.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram