Setor da moda chinês está em crise: Ecommerces suspendem plataformas

O setor da moda na China encontra-se em grandes dificuldades dado que a Adidas, Nike, Converse e Calvin Klein perderam os embaixadores que davam a cara pelos produtos no país.

Também a Burberry, que tinha previsto a parceria com uma empresa de videojogos, se viu obrigada a cancelar este envolvimento.

A razão para toda esta agitação? Várias plataformas de comércio eletrónico na China suspenderam da utilização do algodão de Xinjiang devido à alegada utilização de trabalho forçado no setor na província autónoma do noroeste da China.

Como consequência, desde a semana passada, as marcas ocidentais têm sido alvo de boicote por parte dos consumidores chineses, dado que o Partido Comunista utilizou os seus próprios meios de comunicação para incentivar os cidadãos chineses a castigar as empresas que decidiram deixar de usar algodão proveniente de Xinjiang nas suas peças de vestuário.

Coincidência ou não, estes apelos ao boicote surgiram na mesma semana em que a UE anunciou sanções contra quatro indivíduos e uma instituição chinesa por supostas violações dos direitos humanos em Xinjiang.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Scroll to Top