Web Summit: Ousar ir além do customer centricity

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De 4 a 7 de novembro passaram pela capital mais de 70 mil pessoas de diferentes partes do mundo para participar no maior evento de tecnologia, o Web Summit. Barbara Martin Coppola, Chief Digital Officer do Ikea explicou a transformação do negócio de retalho do IKEA e como está a desenvolver a felicidade doméstica com base em dados (data).

A empresa de mobiliário doméstico atreve-se a ir para além dos verdades estabelecidos, e a oradora afirmou que durante a sua carreira “tem existido uma verdade, ‘customer centricity’. O cliente leva a decisões. Mas o ‘customer centricity’ já não é o suficiente. Temos que passar ao people centricity”. As empresas estão focadas no consumidor, mas querem ter impacto na casa do consumidor, o seu espaço mais íntimo e para isso é necessário chegar a mais do que consumidor, é preciso chegar à pessoa. As pessoas não influenciam só o processo de compra, chegam muito mais longe, influenciam a sua casa, a sociedade e o planeta. Assim o Ikea aposta numa visão sustentável e centrada na pessoa. “Com esta abordagem vamos mais longe, vamos para além do que está certo” salienta Barbara.

O lar e o foco nas pessoas

Hoje em dia o Ikea utiliza a combinação de dados, robótica e energia sustentável para tornar as casas em lares. Trabalha o espaço para que se obtenha conforto necessários para estabelecer relações humanas saudáveis, trabalha as tecnologias de forma a tornar estas casas mais eficientes e amigas do ambiente. A Diretora do digital do Ikea apresentou exemplos do que a marca está a fazer no campo Lar ao tomar uma abordagem focada na pessoa (people centricity).

  1. Painéis solares domésticos: O Ikea produz e vende paneis solares domésticos. Com preços cada vez mais competitivos na energia sustentável será possível cada vez mais casas adquirirem a tecnologia, usufruírem, produzirem e partilharem, ajudando-se não só individualmente, mas criando uma comunidade cada vez mais sustentável.
  2. Robótica para “ganhar” espaço: Os dados mostram que as pessoas sentem-se cada vez mais sozinhas. Os dados também mostram que a tendência é o movimento das pessoas para as cidades para viver levando as cidades sobrecarregadas e casas cada vez mais pequenas. O Ikea cria novas possibilidades de aproveitar o espaço através da robótica e assim criar locais para proporcionar o relacionamento humano.
  3. Reutilização de produtos: O Ikea já possibilita em alguns países o serviço de aluguer de mobiliário que permite uma renovação sem desperdício de recursos, por exemplo, o mobiliário para bebés é algo que é preciso temporariamente e que pode ser alugado e depois reutilizado.

Sociedade e o foco nas pessoas

A orador reforçou o seu desejo de que “todos nós tenhamos consciência que todas as empresas, todas as organizações, pequenas ou grandes têm um impacto na sociedade. E esse impacto pode ser positivo”. No Ikea decidiram que só se associariam a parceiros que tivessem os mesmo padrões éticos, que não desrespeitassem os valores que a marca tem como essenciais, por exemplo os direitos humanos, “Não toleramos o trabalho infantil, a descriminação ou a falta de segurança no trabalho, ao mesmo tempo que respeitamos os nosso empregados e facto de os mesmo serem pessoas e terem as suas vidas privadas” exemplificou Barbara Martin Coppola.

Planeta e o foco nas pessoas

Estamos a enfrentar uma grande crise” começou a oradora, e o Ikea estabeleceu metas para 5 e 10 anos para se tornarem um ecossistema “climate positive, não neutro, positivo” continuou. Em 2025 têm intenção que toda a ‘energia Ikea’ seja renovável e que todas as entregas em casa sejam feitas com veículos elétricos. Para 2030 a meta é um sistema circular que produz e utilize a sua própria energia em todo o ecossistema Ikea, que todos os seus produtos sejam feitos a partir de material reciclado e aspiram a levar 1 bilião de pessoas a viver vidas sustentáveis.

Barbara Martin Coppola finalizou a sua apresentação a dizer “que este é o tempo de ir de customer centricity para people centricity onde podemos afetar positivamente, os lares, a sociedade e o planeta

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba