A magia da Uber reside na sua infra-estrutura, assim disse, Manik Gupta, Diretor de produto da Uber, numa entrevista com Tim Bradshaw, correspondente de tecnologia global do Financial Times, durante o Web Summit na terça-feira, 5 de novembro.

O especialista visitou a capital portuguesa para partilhar a sua experiência destes quatro anos de trabalho na empresa e mostrar a sua visão da Uber como uma plataforma global para a vida da cidade. Na sua apresentação, o Diretor de Produto da Uber aproveitou a oportunidade para entrar de scooter e anunciar oficialmente o lançamento deste serviço em Lisboa.

«Os últimos quatro anos foram incríveis. Começámos como um serviço de mobilidade e estamos agora a ser uma plataforma centrada em facilitar a vida dos cidadãos«, afirmou Manik Gupta.

Desde que lançaram as scooters, todos os utilizadores já fizeram 14 milhões de quilómetros neste meio de transporte. Gupta explicou que a máxima da Uber é oferecer «todas as opções de mobilidade para todos os uilizadoress que querem ir do ponto A ao ponto B» tendo sempre em conta a conveniência, facilidade e simplicidade.

Uma das chaves para o sucesso da Uber, de acordo com o gerente da empresa, é saber dar a cada utilizador a informação que ele precisa em cada momento. O palestrante explicou que levou tempo a adaptarem-se a cada utilizador e que ainda estão a trabalhar nisso, mas está confiante que os esforços são uma das chaves para o sucesso da empresa. Uma das funcionalidades que trabalham neste sentido, por exemplo, é a de mostrar ou não o mapa: «Lançámos uma versão «light» da aplicação na qual, a priori, que não mostra o mapa. Se o utilizador quiser ver o mapa mais tarde, ele pode clicar num link que o levará até ele. Esta decisão foi tomada tendo em conta que cada utilizador e dispositivo atende a características específicas ao nível do armazenamento, uso de dados … «.

Um dos mercados mais relevantes para os quais levaram a Uber Scoot é a China. A Ásia é um mercado diferente do mercado americano e europeu, mas a empresa conseguiu que 50% dos utilizadores que utilizam o Uber Scoot acabem por utilizar muito mais qualquer serviço Uber. «Adaptamos a comunicação e as mensagens e impactos ao mercado chinês para fazer que, uma vez que tenham vivido a experiência da scooter confiem em todos os serviços que oferecemos«, concluiu Manik Gupta, Diretor de Produto da Uber.

Assim, o especialista reconheceu que cada mercado é único e que todas as empresas devem estar cientes disso. Gupta concluiu afirmando que a tecnologia e a infra-estrutura da Uber foram decisivas para a adaptação a cada mercado em que operam. «A magia do uber é possível graças a esta infra-estrutura«, concluiu.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram