Willis Towers Watson revela que os empregadores portugueses esperam manter os aumentos salariais em 2%

A instabilidade da COVID-19 interrompeu os planos e orçamentos já feitos pelos empregadores para 2020. No entanto, apesar da incerteza, os empregadores podem ficar melhor preparados para planear 2021 através do uso de dados integrados e recentes que lhes permitem tomar decisões.

O Salary Budget Planning Report da Willis Towers Watson, que abrangeu dados de 15.000 empresas em 132 países, mostra-nos que, no início do ano, os empregadores portugueses tinham orçamento para aumentos salariais de 2,1% e, apesar do impacto económico da pandemia, com empresas a congelar salários, a estimativa mantém-se praticamente inalterada.

Este ano foram cerca de 35% dos empregadores portugueses a afirmar que planeavam congelar os salários ou adiar os aumentos deste ano. O relatório também revela que 14% das empresas em Portugal já adotaram medidas para reduzir a sua força de trabalho, enquanto outros 29% planeiam ou consideram cortes em resposta à crise da COVID-19.

Já no que diz respeito a outras medidas de poupança, 63% dos empregadores implementaram ou estão a considerar políticas de licenças não remuneradas, voluntárias ou obrigatórias.

Neste sentido, as projeções de aumento salarial para 2021 são otimistas, pois os dados revelam que se espera um aumento de 2% nos aumentos salariais. Ao mesmo tempo, as empresas que planeiam congelar salários para o próximo ano são em menor número.

Sandra Bento, Associate Director da Willis Towers Watson Data Services, afirma que “a maioria das empresas no mundo está em modo de controlo de custos e a extensão total do impacto económico da pandemia ainda não foi sentida. Algumas empresas já tinham anunciado os aumentos salariais antes da pandemia e outras atrasaram as revisões salariais, pelo que essas situações serão sentidas e talvez ganhem maior relevo no próximo ano”.

O relatório da Willis Towers Watson mostra que apesar da imprevisibilidade persistente quanto à evolução atual da pandemia e ao impacto da segunda vaga, os empregadores vão ficar melhor preparados para planear 2021, através de dados disponíveis, que vão sendo igualmente atualizados ao longo do tempo para tornar o processo mais realista.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba