Zalando aprova medidas para apoiar marcas

Zalando está a tomar várias iniciativas para apoiar marcas de moda e comércio de retalho durante a crise do coronavírus. Como publicámos na semana passada no Ecommerce News, a empresa prevê perdas milionárias entre 90 e 110 milhões de euros no primeiro trimestre do ano.

Medidas aprovadas para este ano

Por este motivo, aprovou uma série de medidas que irão melhorar a visibilidade dos parceiros, ao conectarem mais facilmente à plataforma Zalando e acederem à crescente base de clientes da empresa, em comparação com 31 Março atingiu 32 milhões de clientes ativos (+ 17% em relação ao ano anterior).

«Nas últimas semanas, tomámos medidas decisivas para proteger os nossos funcionários e nossa empresa do impacto do coronavírus. A partir de agora, iremos concentrar os nossos esforços e investimentos para acelerar a estratégia da nossa plataforma durante esta crise. Na indústria da moda, a hora de entrar no mundo online é agora e podemos fazer a diferença, apoiando os nossos parceiros atuais e os novos a expandir os seus negócios através da nossa plataforma «, disse Rubin Ritter, co-CEO da Zalando.

A empresa também lançou novas medidas para as lojas físicas, com o objectivo de manter os seus negócios durante os períodos de fecho. Até 31 de maio, os parceiros do programa Connected Retail podem vender através da plataforma sem pagar comissões.

Previsões (em números) das consequências da pandemia

Após um forte crescimento em janeiro e fevereiro deste ano, a empresa notou inicialmente uma queda significativa no fluxo de clientes como resultado das medidas de distanciamento social adotadas em toda a Europa. Nas três semanas seguintes a 9 de março ,a Zalando teve um crescimento GMV negativo de -8% interanual, mas nas duas semanas seguintes a 30 de março, a GMV começou a crescer novamente em comparação com o ano passado

A empresa espera um EBIT ajustado na faixa de 90 a 110 milhões de euros (6,4 milhões no primeiro trimestre de 2019) como resultado de um menor crescimento de vendas durante o primeiro trimestre e uma excecional redução de stock de 40 milhões euros como resultado das expectativas de vendas revisadas para a temporada atual. O Grupo Zalando tem acesso a uma posição atual de caixa de cerca de 1.030 milhões de euros (em 31 de março de 2020), o que lhe permite investir durante todo o ciclo, mesmo neste momento muito difícil.

A empresa lançou um plano económico global para combater o impacto negativo da crise do coronavírus. O plano económico de 250 milhões de euros em despesas gerais e de marketing, bem como a redução das despesas de capital em cerca de 100 milhões de euros, garantirão a continuidade da saúde financeira da empresa e irão permitir a aceleração de iniciativas de crescimento estratégico, como a transição da plataforma. O plano atual não exige demissões ou empréstimos estatais.

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba