Zoom destrona o WhatsApp, enquanto o Instagram cai 43%

Passou pouco mais de um ano desde a chegada da Covid-19, período que marcou completamente os nossos hábitos devido às restrições de saúde que transformaram o mundo offline em online. A forma de se relacionar, a forma de trabalhar, educar, socializar e divertir foi resumida em ecrãs virtuais.   

No entanto, antes da pandemia entrar nas nossas vidas, o Qustodio plataforma digital de segurança e bem-estar para as famílias, já alertava para os riscos do uso excessivo de ecrãs por menores. Este é um valor que subiu para 100% na atividade online na primavera de 2020. Manteve-se numa média de 36% ao longo do ano face a 2019, apesar do regresso às salas de aula.  

Consciente da realidade em constante evolução, Qustodio apresenta mais um ano o seu relatório anual sobre os hábitos digitais de Apps e menores de idade: um ano preso atrás dos ecrãs. Este estudo analisa a informação anónima fornecida por 100.000 famílias com crianças entre 4 e 15 anos de idade em Espanha, EUA e Reino Unido durante 2020 através de 5 categorias: vídeo online, RRSS, videojogos, aplicações educativas e aplicações de comunicação. Estes últimos são incluídos pela primeira vez devido ao crescimento sem precedentes experimentado no último ano.

Olhando para aplicações de vídeo online, devido à necessidade de entretenimento durante o confinamento, a sua utilização aumentou 25%, ou seja, uma média de 45 minutos por dia. De facto, só no primeiro semestre de 2020, a Netflix acrescentou 25 milhões de novos assinantes. A aplicação manteve a sua popularidade nos EUA sem mostrar crescimento. Em contrapartida, no Reino Unido, aumentou 14% e em Espanha 21%. Apesar disto, a plataforma do YouTube continua a ser de longe a aplicação de vídeo online nº 1, mas a sua liderança está a diminuir com o aumento da concorrência.

150% de crescimento no Twitch

O Twitch é adicionado a esta categoria, que obteve um crescimento de 150%. Assim, posiciona-se na terceira posição no ranking dos aplicativos de vídeo mais utilizados por menores espanhóis.

Outra das grandes estrelas da temporada tem sido o Disney Plus, ausente do mercado espanhol antes da crise da saúde e que se tornou a 3ª aplicação de vídeo mais utilizada nos EUA e a 4ª em Espanha e no Reino Unido. Porém, quando comparado ao YouTube Kids, aplicativo menos bloqueado pelas famílias, apesar de ser o aplicativo de vídeo online mais utilizado pelas crianças (68 min/dia), os menores gastam quase 50% mais tempo com nela do que no Disney Plus. 

TikTok, a rede social preferida pelos menores

Se falamos de redes sociais, vemos que elas têm sido as principais protagonistas da pandemia. O distanciamento social tem sido responsável pelo tempo médio gasto em apps de rede social ser 76% superior ao de 2019 , categoria em que se verifica o maior crescimento. Desde os primeiros meses o TikTok subiu vários pontos para ser considerada a rede social preferida dos menores graças ao número de desafios que se viraram em todo o mundo e nos quais passam em média 75 minutos por dia. Quase 100% a mais que no ano anterior .  

O Instagram, que foi a rede social mais popular em 2019, teve uma queda de 43% no ano passado, ficando atrás do Facebook globalmente em popularidade. Apesar disso, o tempo de utilização dos menores na aplicação é de 44 minutos por dia face aos 17 minutos que passam no Facebook.  

No campo dos videogames, a análise mostra que a grande maioria são jogos inspirados na guerra, batalha, sobrevivência e com conteúdo violento, conforme demonstrado em análises anteriores. Para além disso, houve um aumento nas horas de jogo de 23% em relação a 2019  Globalmente, Roblox continuou a ser o aplicativo de videojogos mais popular, com 35% das crianças a jogar em todo o mundo, 39% nos Estados Unidos e 40% no Reino Unido, enquanto em Espanha apenas 2,3%.  

Em termos de tempo de utilização, as crianças jogaram Roblox mais tempo, com uma média de 100 minutos por dia nos EUA, 95 minutos por dia no Reino Unido e 86 minutos por dia em Espanha, onde as crianças jogavam Roblox mais do dobro do tempo que jogavam Brawl Stars (40 minutos por dia), a aplicação mais popular no mercado.

A análise também mostra que o tempo gasto pelas crianças a jogar videojogos não está completamente relacionado com os jogos mais jogados. De facto, no geral, o jogo que passaram mais horas a jogar foi World of Warcraft (142 min/dia).

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada.

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba