Ontem, terça-feira 11 de Fevereiro, celebrou-se em mais de 100 países de todo o mundo o Dia da Internet mais segura (SID) para sensibilizar, especialmente os jovens e as crianças, para a importância de tornar a Internet um lugar mais seguro e promover o uso positivo das tecnologias.

A UNICEF revelou dados alarmantes se a atividade das crianças na Internet não for supervisionada e a sua privacidade não for protegida, pois há muitas ameaças de cibernéticas que podem ser vítimas, desde ataques de resgate ou de malware, ou ataques de phishing para informação privada, até cyber-bullying ou sexting.

Apesar destas ameaças, o acesso das crianças à Internet ocorre cada vez mais cedo, tornando a consciência destas ameaças essencial tanto para crianças como para adultos. A Sophos recomenda medidas básicas de prevenção para aproveitar ao máximo o mundo hiper-conectado de hoje:

  • Activar o controlo parental nos dispositivos. Uma das primeiras ações preventivas que podem ser tomadas é controlar o conteúdo que as crianças podem acessar na Internet. Com as soluções de filtragem web dos pais, é possível selecionar facilmente as categorias de filtro para bloquear sites adultos, impróprios ou potencialmente perigosos.
  • Não faça na Internet o que não faria offline. Educar as crianças nas boas práticas da Internet e no senso comum é tão importante no mundo digital quanto no mundo real. Verificar as definições de visibilidade nas redes sociais, não aceitar convites de estranhos, não publicar nada na Internet que não queremos que todos vejam, ou não divulgar dados pessoais são algumas das boas práticas básicas na Internet, bem como não navegar em sites suspeitos ou perseguir ofertas que parecem irrealistas no início, como muitas vezes são.
  • Não ignore as atualizações. Muitas vezes evitamos actualizar diferentes aplicações devido ao tempo envolvido ou porque não alteram o seu uso habitual, mas ignoramos que as actualizações também incluem patchs de segurança para evitar que todos os dados pessoais sejam pirateados. Essas atualizações garantem que as crianças estejam usando sistemas operacionais e aplicações seguras e que elas não sejam expostas a ataques enquanto se movem pela Internet.
  • Antivírus para o telemóvel, sempre. Assim como a consciência de ter um anti-vírus para computadores já está consolidada, esta consciência também deve ser estendida aos actuais computadores de bolso que são os nossos smartphones. Os telemóveis estão a substituir os computadores em termos de capacidade e funções e estamos a usá-los para cada vez mais coisas, e a idade em que as crianças têm o seu primeiro telemóvel continua a diminuir. Por isso é essencial ter um software de segurança que proteja o acesso e as informações armazenadas nos dispositivos, assim como estar atento aos alertas que o antivírus envia quando detecta sites suspeitos.

«Na Sophos repetimos frequentemente que não existe segurança cibernética 100×100, então a melhor ferramenta em nossas mãos para nos proteger de possíveis ataques cibernéticos é a prevenção. Parte desta prevenção envolve a sensibilização e educação das crianças para que, desde os primeiros passos na web, conheçam os riscos que enfrentam e as consequências das suas acções na Internet, para que possam usufruir de todas as possibilidades que o mundo digital lhes oferece. Além da instalação de software de segurança e barreiras de proteção, é essencial conscientizar as crianças e jovens sobre segurança digital«, diz Ricardo Maté, CEO da Sophos Iberia.

Mantenha-se informado das notícias mais relevantes em nosso canal Telegram