Navegar nas redes sociais: a principal utilização que 60,99% dos portugueses dá ao seu smartphone

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en pinterest
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

Coincidindo com a festividade da Cyber Monday, Showroomprive.pt realizou uma nova sondagem entre a população com o propósito de determinar como são os hábitos de consumo móvel em Portugal.

Com que assiduidade os portugueses entram no ciberespaço através do seu smartphone? 

32,82% dos inquiridos executa esta conduta só quando recebe uma notificação de uma nova mensagem e/ou interação. Além disso, há quem possa passar uma hora ou até mesmo mais sem sentir falta deste dispositivo inteligente, falamos de 39,86% (percentagem composta pela soma daqueles que responderam: “Passado uma hora” e “mais do que uma hora”). 

Em oposição, 15,07% da sociedade tem profundamente instaurado este hábito na sua vida, sendo de 30 minutos a sua periodicidade média de conexão (dado que sobe em relação a 2020, cujo valor foi de 10,81%).

O grau de dependência deste tipo de gadgets é levemente maior para 12,25% dos utilizadores que afirma aceder à Internet móvel com uma frequência de 10-15 min

Tempo passado no smartphone

Mais de metade da sociedade (60,99%), reconhece empregar fundamentalmente o seu tempo com o telemóvel a ‘fazer scroll’ nos conteúdos cada vez mais personalizados oferecidos pelas distintas redes sociais.

O que fazem quando estão no telemóvel? Falar ao telefone (17,61%), escutar música e/ou jogar (11,41%), ver séries e/ou vídeos (5,92%) e fazer compras (4,08%). 

M-commerce: Existe hora de ponta nas compras à distância de um clique?

56,06% dos portugueses não mostra preferência por nenhum intervalo do dia em concreto. Seguidamente, uma faixa horária sobressai entre o consumidor português: à tarde/noite é o momento favorito de 29,44%. 

Com percentagens menores encontramos: 9,30%, que garante realizar este tipo de aquisições após ser persuadido via email marketing, 3,92% que dá prioridade às horas da manhã e, por último, 1,69% que reconhece realizar as suas transações via online em momentos de tédio. 

Diferentes utilidades para uma mesma app

A uma mesma app, nem todos damos a mesma utilização. As motivações fundamentais pelas quais os portugueses instalam apps de moda variam de um ano para o outro? Não. Comprar roupa (37,89%) e comparar preços (30,00%), continuam a ser o atrativo primordial para o seu download. 

Completando a lista de razões encontram-se as seguintes respostas: “a possibilidade de estar ao corrente das últimas tendências” (16,62%), “inspirar-me com os looks” (13,66%) e “vender a minha roupa” (1,83%). 

QUER RECEBER NOSSA NEWSLETTER

INSCREVA-SE
Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório
Email: *
Língua: English (English) Português (Portugese) Español (Spanish) *
Nome: *
Empresa: *
Cargo:
Sector:
Aceito receber a newsletter e as comunicações da Ecommerce News de acordo com a Política de Privacidade:
Aceito receber comunicações comerciais:
GDPR logdate ok:
Please don't insert text in the box below!
Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en pinterest
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

Deixe um comentário

Tu dirección de Email no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

PODE GOSTAR

POSTS MAIS RECENTES

Pode interessar-lhe

JUNTA-SE A NÓS?

POSTS MAIS COMENTADOS

Ir arriba